23.1 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
EsportesGeral

Vitória teme ‘entregada’ de Atlético-PR contra Palmeiras

Uma acusação de ‘calote’ e uma suposta dívida de R$ 400 mil preocupam o Vitória na última rodada do Brasileiro. A diretoria rubro-negra teme uma possível ‘entregada’ do Atlético-PR contra o Palmeiras, concorrente direto ao lado do rival Bahia na briga para fugir do rebaixamento. Em oitavo lugar na tabela, os paranaenses estão no centro de todo o conflito e devem viajar para o confronto do próximo domingo sem a maioria de seus titulares.

Para se manter na primeira divisão, o Vitória precisa vencer o Santos, no próximo domingo, no Barradão, e contar também com um empate ou derrota palmeirense.

Segundo a reportagem apurou, por causa de todo o desgaste acumulado nos bastidores desde o fim do ano passado, os dirigentes no Barradão estão receosos de uma eventual represália atleticana nesse momento.

O conflito entre Vitória e Atlético-PR teve início ainda em dezembro do ano passado, ao fim do contrato de empréstimo do lateral direito Léo na Arena da Baixada. O Atlético-PR tinha a preferência na compra do atleta e chegou a depositar o valor estipulado pelos baianos, R$ 1,5 milhão por 50% dos direitos econômicos. A falta de um acordo, no entanto, levou a revelação para o Flamengo, que ofereceu R$ 2 milhões.

Uma cláusula no acordo obrigava o Furacão a cobrir uma proposta superior. Diante disso, o clube exigiu na Justiça, então, a devolução da quantia adiantada. A disputa foi parar nos tribunais e, no último mês de agosto, a Justiça baiana decidiu favoravelmente ao Leão da Barra.

 

O Atlético-PR entrou com nova ação recentemente e ainda tenta reaver o dinheiro.

 

Esse não é o único imbróglio: a negociação para a compra do atacante Dinei em 2012 também é motivo de reclamação na Arena da Baixada. O clube paranaense cobra R$ 405.167,34 do Vitória pelo não pagamento da última das 10 parcelas de um total de R$ 1 milhão referente ao pagamento pelo atleta.

 

Um dos conselheiros mais influentes no Barradão, Fabio Mota, que chegou a ter o seu nome cogitado para a presidência no ano passado, manifestou através de sua conta no Twitter a preocupação por “depender” do Furacão na última rodada.

 

O presidente do rubro-negro baiano, Carlos Falcão, não admite publicamente o receio de um ‘troco’.

 

“Não tenho preocupação nenhuma, o que existe é uma disputa comercial que será resolvida nessa esfera por conta de uma divergência de entendimento. Em nenhuma hipótese, vou colocar aqui em dúvida o caráter e o profissionalismo das pessoas que comandam o Atlético-PR. O Vitória se preocupa apenas em fazer a sua parte, eles podem ganhar ou perder, não tem nada a ver com facilitação”, afirma Falcão ao ESPN.com.br.

 

Como exemplo, o mandatário cita o triunfo recente do Atlético-PR contra o Bahia, no último dia 22 de novembro, na Arena Fonte Nova.

 

Além do Palmeiras, com 39 pontos, o Vitória, 38, luta também com o próprio Bahia, 37, para não disputar a Série B na próxima temporada. O Atlético-PR, 53, não disputa mais nada na competição.

 

 
Fonte: msn

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais