25.9 C
Jacobina do Piauí
19 de maio de 2024
Cidades em Foco
EntretenimentoGeralInternacionalNordeste em Foco

Turistas estrangeiros que mais visitam o Parque Serra da Capivara são dos EUA e França

Serra da Capivara - Divulgação/Iphan

Os turistas de países estrangeiros que mais visitam o Parque Nacional Serra da Capivara, Patrimônio Cultural da Humanidade, são oriundos dos Estados Unidos e França. É o que mostra o levantamento em que o Cidadeverde.com teve acesso sobre a visitação do parque que abriga a maior e mais antiga concentração de arte pré-histórica das Américas.

Além de turistas dos EUA (38%) e da França (19,9%), a visitação do parque recebe turistas da Alemanha (18,7%), China (12,3%) e Itália (11,1%).

Ano passado o parque, que abriga o maior sítio arqueológico do país, recebeu 36.732 turistas. Este ano, o local já atraiu 8.464 turistas.

Para atrair mais turistas, nesta sexta-feira (19), será reaberto o Hotel Serra da Capivara Resort e Convention, após uma completa revitalização. O hotel foi idealizado na década de 70 e fica localizado em São Raimundo Nonato, no coração do Parque.

De acordo com o levantamento, os visitantes dos estados brasileiros que mais procuraram o Parque Serra da Capivara são do Piauí (49,3%), São Paulo (26,4%), Pernambuco (11,3%), Bahia (7,6%) e Ceará (5,4%).

De acordo com o levantamento, os paulistas são os que mais visitam o parque quando leva em conta o município de origem da pessoa. Cerca de 37,6% dos visitantes são de São Paulo, 23,4% são de Teresina, São Raimundo Nonato (20,7%), Petrolina (9,5%) e Rio de Janeiro (8,7%). De acordo com os dados, as altas temporadas continuam junho, julho e janeiro, período de férias.

Criado em 1979, o parque tem 1.300 sítios arqueológicos catalogados pelo Iphan (Instituto Brasileiro Patrimônio Cultural). A área —de cerca de 130 mil hectares— integra o sudeste do Piauí e ocupa parte dos municípios de São Raimundo Nonato, João Costa, Brejo do Piauí e Coronel José Dias.

As pesquisas conduzidas por  Niède Guidon levantaram debates mundiais sobre o povoamento do homem nas Américas. Na década de 1980, a arqueóloga, descobridora do parque, contestou a teoria de Clovis Primeiro, que afirmava que o Homo Sapiens chegou às Américas há 12 mil anos, cruzando o Estreito de Bering. Niède Guidon afirmava ter encontrado restos humanos no parque com até 32 mil anos.

Na região, existem o Museu da Natureza e o Museu do Homem Americano, administrado pela Fundação Museu do Homem Americano (Fundham).

O governador Rafael Fonteles (PT) participa da inauguração do hotel que contará com a presença de deputados federais, estaduais e secretários, além de autoridades locais. Na oportunidade, o governador também entregará obras na região como São Lourenço, Dom Inocêncio e Dirceu Arcoverde.

 Por Yala Sena / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais