27.3 C
Jacobina do Piauí
26 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralPolítica

Com reajuste para federais, salário dos deputados estaduais salta pra R$25 mil

O salário dos deputados estaduais vai passar dos atuais R$ 20.400,00 para R$ 25.275,00 no próximo ano. Eles seguem o reajuste de 26% proposto pelos deputados federais que passarão a ganhar R$ 33.700,00, conforme entendimento fechado ontem na reunião dos líderes partidários no Congresso Nacional. Os subsídios de um deputado estadual correspondem a 75% do que recebe um deputado federal.

 

O reajuste vai gerar um impacto na folha de pagamento da Assembleia Legislativa de R$ 758.250,00 por mês. O aumento já estava previsto na proposta do Orçamento do Legislativo. Os deputados estaduais já tinham feito a previsão do reajuste salarial e o impacto financeiro já está no Orçamento da Assembleia Legislativa para 2015. “Vale lembrar que, apesar da previsão orçamentária, é bom dizer que este reajuste não é anual. Temos a vinculação ao salário do deputado federal. Mas isso não vincula o salário do governador e dos secretários de Estado”, explicou um dos deputados estaduais.

 

Os líderes dos partidos na Câmara Federal propuseram ontem o salário de R$ 33.700,00 para os parlamentares, para os senadores, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), para o procurador geral da República e para a Defensoria Pública, que teriam os salários reajustados. Com a proposta, os vencimentos dos ministros do STF vão para R$ 35.900,00. De acordo com o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o reajuste dos ministros foi acordada com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

 

A proposta foi à votação na Câmara ainda ontem, para que o projeto possa ser votado pelo Senado hoje. O regimento interno do Congresso Nacional determina que uma legislatura estipule os vencimentos da próxima. Na prática, não há nenhuma obrigatoriedade de que os salários sejam reajustados, mas a última vez que os vencimentos foram elevados foi em 2011. No caso dos parlamentares, o reajuste de 26% cobre a inflação acumulada entre 2011 e 2014.

 

Além do reajuste de parlamentares e ministros do STF, a Casa deverá votar, também, o reajuste de ministros de Estado, presidente e vice-presidente da República.

 

 

 

Fonte: Com informações do Diário do Povo

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais