34.8 C
Jacobina do Piauí
2 de dezembro de 2023
Cidades em Foco
GeralPolítica

Bancada federal do Piauí se reúne para discutir prioridades para 2015

A bancada federal que representará o Piauí em Brasília (DF) a partir de 2015 se reuniu na manhã desta segunda-feira (15) em hotel de Teresina (PI) para tratar das prioridades para o próximo ano.

 

Marcaram presença no Grand Hotel Arrey os deputados federais eleitos Átila Lira (PSB), Júlio César (PSD), Assis Carvalho (PT) e Paes Landim (PP), o senador eleito Elmano Férrer (PTB), e ainda o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), e o governador eleito Wellington Dias (PT) e sua suplente, Regina Sousa (PT), que assumirá a vaga deixada por ele no Senado. O deputado federal Jesus Rodrigues (PT), não reeleito, presidiu a reunião.

 

O prefeito da capital apresentou as prioridades de Teresina para 2015. Ele defendeu uma emenda no valor de R$ 14 milhões para a rede de saúde, sendo R$ 8,5 milhões para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e R$ 6,7 para o hospital do Matadouro. Além disso, o gestor defendeu R$ 1 milhão para a construção da Via Sul, trecho de 26 quilômetros da nova ponte da avenida Gil Martins até a avenida Manoel Aires Nunes, e recursos para o rebaixamento da avenida Higino Cunha no cruzamento com a avenida Joaquim Ribeiro.

 

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) foi representada pela diretora de planejamento, Joseane de Carvalho Leão, que ressaltou a falta de recursos da instituição e seus problemas de infraestrutura.

 

Djan Moreira falou em nome do Conselho Tutelar e pediu mais recursos para estruturar o órgão.

 

O reitor do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Paulo Henrique, reclamou que o orçamento foi reduzido em um terço e recursos empenhados não foram liberados. O Instituto quer ofertar curso por tempo integral e precisa melhorar refeitório e ampliar biblioteca.

 

 

 

Fonte: Cidade Verde

 

 

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais