28.1 C
Jacobina do Piauí
27 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralMunicípiosPicos

Imepi inicia uma série de fiscalização a postos de combustíveis na região de Picos

O Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (Imepi), iniciou na cidade de Picos uma série de fiscalização, que objetiva instruir os comerciantes sobre o uso correto da balança e a fiscalização dos postos de gasolina. O projeto Imepi Itinerante tem parceria com a Diretoria da Vigilância Sanitária (Divisa) e a Ouvidoria Geral do Estado (OGE-PI) começou naquela cidade na quarta-feira (25) e vai até dia 31.

 

O Imepi está com uma novidade para tornar a campanha ainda mais educativa, ministrando palestras em escolas. “Nessa operação estaremos em duas escolas estaduais em que daremos palestras para os alunos do ensino médio do colégio Marcos Parente e Vidal de Freitas. Eles aprenderão a se tornar um cidadão fiscalizador, esse é o nosso intuito. Queremos que o cidadão não seja só um consumidor, mas consumidores e fiscalizadores também. E então, se por ventura, for observada alguma irregularidade eles podem nos procurar através do nosso Call Center”, explicou o diretor-geral do Imepi, Maycon Danilo.

 

Além das palestras nas escolas estaduais, o Imepi também está fiscalizando e instruindo comerciantes, donos de postos, supermercados e permissionários em mercados públicos. Segundo o diretor Maycon, a operação é essencialmente educativa, no entanto, também pode ser punitiva caso sejam encontrados problemas recorrentes.

 

O Imepi também terá uma reunião na Câmara Municipal para mostrar aos vereadores, o trabalho que estão realizando para que o Poder Legislativo possa contribuir e ajudar com a operação. De acordo com Iolanda Soares, coordenadora de Alimentos da Divisa, a Vigilância Sanitária está participando dessa ação conjunta no objetivo de intensificar as ações em Picos. Segundo ela, a Vigilância Sanitária vai atuar nas ações educativas nas escolas.

 

“Queremos informar também às crianças sobre a importância da alimentação saudável, a questão do uso dos agrotóxicos, através da formação do programa, a utilização das águas, a importância da água, seleção de resíduos e várias outras ações da Vigilância Sanitária que são importantes”, esclareceu.

 

 

O setor jurídico também está fazendo parte desse projeto, no sentido de garantir a oportunidade, para os donos de postos e estabelecimentos que têm problema com o Imepi, de dialogar, parcelar e renegociar as suas dívidas. De acordo com Maycon, as multas em caso de irregularidades podem variar entre R$100 e R$1,5 milhão.

 

 

 

Fonte: G1 PI

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais