24.5 C
Jacobina do Piauí
27 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralMunicípios

Marcolândia compra água em Pernambuco para abastecer população

O município de Marcolândia, a 410 km de Teresina, está sendo obrigado a comprar água em Pernambuco para poder atender as famílias que sofrem por conta da estiagem, que já dura três anos na região. De acordo com o prefeito Francisco Pedro de Araújo mais de 700 caminhões-pipa já foram comprados do município de Araripina, que fica a 20 km do Piauí.

 

“A estiagem tem sido cruel em Marcolândia e já chega há três anos. Araripina é nossa melhor alternativa e compramos mais de 700 caminhões de água já que a água que recebemos não é suficiente”, alertou o prefeito.

 

Segundo o gestor o exército brasileiro tem sido a principal fonte de água já que eles fazem o transporte de cerca de 18 carros-pipa  por dia de Picos até o município. Picos tem sido o grande fornecedor de água para pelo menos quatro cidades da região, mas segundo ele, o manancial aquático da região já diminuiu em cerca de 12 metros.

Foto: Chagas Fotografia

A situação de Marcolândia se agravou após a seca do açude Tamboril que abastecia a região. Segundo o prefeito, foi feito um trabalho de retirada de areia do leito, mas ainda assim os níveis continuam insuficientes. “O açude secou e nós fizemos uma limpeza, tiramos muita terra dele mas ele continua seco”, explicou.

 

Para contornar essa situação, a prefeitura faz uso de máquinas de cavar poços conseguidas através de uma parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS, que também não tem sido suficiente para manter o abastecimento.

 

“Graças a um convênio com o DNOCS temos uma máquina que cava poços lá, mas um poço nos fornece apenas de 800 a 1200 litros de água que dá apenas para os animais. A água para beber estamos usando de Picos. A gente apela a Deus porque água depende dele, tendo água para Marcolândia tem tudo”, declarou o prefeito.

 

Solução

 

Segundo o gestor o Governo Federal já tem um projeto que levará água da Barragem do Estreito para Marcolândia e outros dois municípios. A obra está orçada em R$ 27 milhões e já está licitada mas não começou ainda porque o Governo do Estado precisaria entrar com um investimento de R$ 5 milhões e 400 mil, que até o momento não foi empenhada.

 

“O dinheiro está empenhado pela Codevasf, a obra já está licitada e deve começar no início  do ano que vem por que o governo do Estado tem que botar R$ 5 milhões e 400 em contrapartida e a obra só não começou por conta desse dinheiro”, disse o prefeito.

 

 

Fonte: Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais