30.3 C
Jacobina do Piauí
27 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
GeralNordeste em FocoPolícia

Operação Prodígio: 31 pessoas são denunciadas por golpe de R$ 19 milhões; um líder foi solto

Foto: Ascom/SSP-PI

O Ministério Público do Piauí (MP) denunciou as 31 pessoas presas durante a Operação Prodígio por estelionato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Desse total, apenas Anderson Ranchel, Handerson Ferreira Barbosa, e Ilgner de Oliveira Bueno Lima, apontados pela polícia como líderes, permanecem presos.

O grupo é suspeito de aplicar golpes bancários em diversos estados, no valor de R$ 19 milhões. Sávio Máximo de Sousa Andrade, também apontado como um dos líderes, chegou a ser preso preventivamente, mas foi solto após uma decisão liminar.

Também apontado como um dos líderes, Sávio Máximo de Sousa Andrade foi solto após uma decisão liminar revogando a prisão preventiva no último dia 12 de outubro. No entanto, o juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina, determinou que a prisão fosse mantida, no dia 16 deste mês, porém, a decisão ainda não foi cumprida.

Confira a lista dos denunciados:

  • Anderson Ranchel Dias de Sousa
  • Angela Marques de Almeida Terto
  • Ariosvan Lopes Pereira
  • Diana Mayara da Costa Reis
  • Dimona Cibele de Andrade Miranda
  • Eristay Cantuario Oliveira
  • Erisvelton Felipe Oliveira Santos
  • Handson Ferreira Barbosa
  • Ilgner de Oliveira Bueno Lima
  • João Gabriel Vieira Leal dos Santos
  • José Iann da Penha Passos
  • Juliana Maciel Aires
  • Kamila Thayline de Oliveira Gomes
  • Liedson Ribeiro da Costa
  • Louise Raquel Cardoso de Sousa
  • Marcelo Cristian Gomes Silva,
  • Marcelo de Sousa Almeida
  • Maria Aparecida da Costa Morais
  • Rafael Soares de Oliveira
  • Raimundo Isaias Lima
  • Ramon Vitor Lopes Gomes
  • Rennan Erick de Oliveira Sousa
  • Sávio Máximo de Sousa Andrade
  • Simplício da Silva Santos
  • Tairo Nunes da Silva
  • Taise Nunes da Silva
  • Tiago de Carvalho Santos
  • Vinícius de Morais Sousa
  • Vitoria Ferreira do Nascimento
  • Wanderson Santos Queiroz
  • Washington Silva de Santana

Os denunciados foram alvo de mandados de prisão, busca e apreensão cumpridos pela Operação nas cidades de Teresina, Floriano, Amarante e Nazaré do Piauí. Estima-se que dos R$ 6 milhões do total fraudado pelo grupo tenha sido praticado no estado.

De acordo com a Polícia Civil do Piauí (PC-PI), foram identificadas cerca de 100 pessoas com participação na fraude, sendo a maioria delas ‘clientes’ que eram recrutados por meio de banners digitais e, principalmente, através do “boca a boca”.

Segundo as investigações da PC-PI, os líderes do esquema ganhavam cerca de R$ 35% em cada golpe. Eles eram responsáveis pelo gerenciamento de um grupo de pessoas que eram divididos em ‘corretores’ e ‘clientes’.

VEJA COMO ERA DIVIDIDO O GRUPO E A PORCENTAGEM NO ESQUEMA CRIMINOSO

  • LÍDERES – RESPONSÁVEIS POR OPERAR A FRAUDE (CERCA DE 35%)
  • CORRETORES- RESPONSÁVEIS POR PROCURAR CLIENTES (CERCA DE 15%)
  • CLIENTES – PESSOAS QUE TOPAVAM EMPRESTAR O NOME PARA SER USADO NA FRAUDE COM PROFISSÃO E RENDAS FALSAS (50%)

Por fim, os autos do processo, que inicialmente tramitavam na 4ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, foram transferidos para a 5ª Vara Criminal, responsável pelos crimes praticados por organização criminosa.

Por Breno Moreno / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais