35.6 C
Jacobina do Piauí
10 de dezembro de 2023
Cidades em Foco
GeralPolícia

Justiça do Piauí concede a transexual direito de mudar nome e sexo em documentos

Em decisão recente da Justiça do Piauí, mais uma transexual teve acesso ao direito de mudar seu nome e sexo nos registros civis. A notícia foi recebida com alegria pela advogada Ana Carolina Fortes, membro da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Piauí (OAB-PI), e pelo Grupo Matizes, conhecido pela defesa dos direitos de lésbicas, gays e transexuais.

 

 

“Essa decisão não é a primeira no Estado, mas consolida a tendência do judiciário piauiense de reconhecer o direito das pessoas trans de alterarem seus registros de nascimento de modo a adequá-los à identidade de gênero dessas pessoas”, informou Marinalva Santana, do grupo Matizes.

 

O processo corria em segredo de Justiça desde julho de 2014 quando a transexual, de iniciais C.A.S, procurou o Grupo Matizes para assistência jurídica. “Ela mora na Itália e fez cirurgia de transgenitalização em 2008, na Tailândia, mas no registro de nascimento dela ainda constavam o nome e o gênero masculinos”, explicou Marinalva Santana. A decisão foi concedida na última terça-feira (31).

 

Para a advogada Ana Carolina Fortes, decisões como essa abrem precedentes para outros casos de retificação de nome e sexo nos registros civis. “Várias pessoas já estão querendo fazer a mudança, a maioria pede apenas a decisão do nome, que é mais comum. O Piauí está acompanhando os avanços que os tribunais de outros estados estão fazendo nesse sentido”, ressaltou.

 

De acordo com o Grupo Matizes, já existem pelo menos outros três casos que tiveram a decisão favorável para a mudança de nome nos registros civis.

 

 

 

 

Fonte: Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais