27.3 C
Jacobina do Piauí
15 de junho de 2024
Cidades em Foco
EconomiaGeral

HSBC pagará multa de US$ 43 milhões para encerrar investigação

O HSBC informou que pagará a multa de 40 milhões de francos suíços (US$ 43 milhões), em acordo com o Ministério Público da Suíça para encerrar investigação sobre lavagem de dinheiro e sonegação de impostos na filial do banco no país europeu. O procurador-geral Olivier Jornot disse ter colocado fim ao procedimento iniciado em fevereiro para investigar as práticas do banco. O escândalo de fraude fiscal e lavagem de dinheiro ficou conhecido como “SwissLeaks”.

O banco disse em comunicado que o pagamento é para compensar as autoridades por falhas organizacionais do passado e que nenhuma acusação criminal seria apresentada. No comunicado, o HSBC informou ainda que melhorou as práticas para evitar que clientes usem o banco “para sonegar impostos ou lavar dinheiro”, e reduziu drasticamente o número de contas, de 30.000 para 10.000.

Os dados do SwissLeaks foram vazados por um funcionário do banco e são analisados por um grupo de jornalistas do mundo inteiro, chamado de Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ). Desde fevereiro, o consórcio começou a divulgar as informações segundo as quais o HSBC teria ajudado clientes a esconder bilhões de dólares no país europeu entre 2006 e 2007.

1000

De acordo com o jornal francês “Le Monde”, que iniciou a investigação sobre o caso, cerca de 180,6 milhões de euros pertencentes a mais de 100 mil clientes e 20 mil pessoas jurídicas transitaram entre novembro de 2006 e março de 2007 por contas bancárias na Suíça, escondidos atrás de sociedades offshore.

O caso começou no final de 2008, quando o ex-funcionário Hervé Falciani entregou arquivos de computador HSBC da subsidiária suíça para as autoridades francesas. Seu ato permitiu que várias investigações fossem abertas na Europa, principalmente na Espanha e na Bélgica. Na França, os juízes contaram com a ajuda de clientes que apareceram nos arquivos e que denunciaram as práticas do banco.

No Brasil, no fim de março, a Secretaria da Receita Federal recebeu 8.732 arquivos eletrônicos do HSBC, que são investigados por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

 

 

 

Fonte: G1.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais