26.8 C
Jacobina do Piauí
22 de junho de 2024
Cidades em Foco
EconomiaGeralPolítica

Secretário propõe cortar gastos de custeio para diminuir impacto financeiro

O secretário estadual de administração, Franzé Silva, disse que dois problemas impedem o cumprimento dos aumentos salariais aprovados por lei. Entre as alternativas para diminuir o impacto financeiro está o corte de gastos de custeio.

“Temos dois problemas: o financeiro e o risco de extrapolar gasto com pessoal o que implicaria em voltar à inadimplência, como ocorreu no mês de dezembro. No atual momento, não podemos contratar, nem chamar concursados. Primeiro vamos incrementar a receita”, disse o secretário.

O gestor explica que o primeiro ano de gestão do atual governo é de ajustes fiscais e o Estado tem o prazo de um ano, contados a partir de janeiro, para reorganizar o Estado.

“O governador tem trabalhado muito e ainda estamos dentro do prazo.  Esse ano é de ajuste fiscal, de equilibrar contas, buscas novos recursos, apresentar novas cartelas de projetos, firmar parcerias com o Governo Federal e a iniciativa privada. Trazer desenvolvimento para o Piauí”, elenca.

Sobre a negociação com as forças de segurança que ameaçam paralisar as atividades, após se recusarem a abrir mão do reajuste acordado na gestão anterior, Franzé Silva reforça que prevalecerá o diálogo e tem expectativas de um acordo. O  governo só garantiu o pagamento de 50% do reajuste neste mês.

“Vamos manter a tranquilidade, sempre com um diálogo que se adeque, uma conversa  continuada. A população precisa ter a sensação de segurança. O governo tem interesse em manter motivado as forças de segurança. Estamos colocando a situação real e  buscando uma solução que não prejudique a sociedade e nem as finanças do estado”, disse.

 

 

 

 

 

Fonte: Graciane Sousa / Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais