23.9 C
Jacobina do Piauí
24 de abril de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralPiauí

“Minha paixão é a estrada”, diz mulher que se tornou motorista de ônibus após morte do irmão

Foto: arquivo pessoal

Foi atrás do volante que Mariana Melo, 27 anos, descobriu sua paixão pela estrada. As razões que a fizeram se tornar motorista profissional de ônibus ocorreram em um momento difícil, após a perda do irmão que trabalhava no mesmo ramo e morreu em um acidente de motoCom o tempo, além da dor, a jovem, que mora em Pedro II, no interior do Piauí, superou também o preconceito e desconfiança que perderam espaço para a competência profissional e a fizeram conquistar habilitação na categoria D, sendo uma das poucas mulheres no estado habilitadas para o transporte de passageiros. 

“Não tive escolha! meu pai e meu irmão sempre tiveram nessa profissão. Nunca me vi nesse ramo e quando aconteceu a tragédia com meu irmão, não tive escolha. Não tinha experiência, não tinha habilitação na categoria D. Comecei com cara, muita fé em Deus e foi dando certo e estou até hoje. Com o tempo aprendi a gostar, tão tal que o que eu faço hoje não é mais minha paixão, minha paixão é realmente a estrada, é dirigir”, disse a motorista que cursa

Mariana- que estuda Enfermagem- trabalha em uma empresa da família de transporte de turismo. Ela dirige desde os 16 anos, mas assumiu o voltante de carros grandes em 2022, após a morte do irmão. 

A primeira viagem com passageiros foi para Jericoacoara, cidade onde ela tinha ido uma única vez. 

“Não tinha habilitação! meu irmão tinha deixado essa viagem marcada, acho que uns 20 dias do falecimento dele. Então, tive que ir. Deus me abençoou na ida e na volta. Botei no Google, conseguir chegar lá, fiz o papel dele e ainda hoje vou”, relembra.

Ela cita situações em que passageiros, até cogitaram desistir da viagem, por saber que teria uma mulher no comando do volante.

Foto: arquivo pessoal

“Já ouvi questionarem: é uma mulher que vai dirigir? as pessoas estranham, querem desistir! aqui na região não é comum ver mulheres dirigindo carro grande […] eu consigo confiança, mostrando que sou capaz e sei fazer meu trabalho bem feito“, relata Mariana que diz que uma das melhores recompensas ocorrem no fim das viagens, quando os passageiros reconhecem sua competência e a agradecem com um sorriso.

Mariana instiga outras mulheres a vencer os próprios medos e diz que as profissões são para todos. 

“Mulher não é só pra estar atrás de um balcão, fazendo a comida, limpando a casa. O que eu digo: encarem a vida de frente, vão com garra, com fé que a gente consegue ocupar nosso espaço onde a gente quiser ir. As profissões são para todos. Basta ter coragem para chegar onde a gente quer. Eu cheguei aqui e quero ir muito mais além na minha profissão. É não baixar a cabeça no primeiro desafio. Os desafios aparecem para nos tornarmos mais fortes”, finaliza Mariana Melo.

Por Graciane Araújo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais