22.4 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
Betânia do PiauíCaridade do PiauíCurral Novo do PiauíDestaqueGeralMunicípiosNordeste em FocoSimões

Jacobina, Curral Novo, Caridade, Betânia e Simões estão na lista de beneficiários do Projeto Cisternas nas Escolas; Veja mais!

O Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido lançará nesta quarta-feira, 15, o Projeto Cisternas nas Escolas, que tem como objetivo levar água de qualidade ás escolas do semiárido do Estado, através de cisternas de 52 mil litros. O evento acontecerá no auditório da Associação Piauiense de Municípios – APPM, às 11 horas, durante a programação do 12º Fórum Estadual UNDIME, realizado pela União dos Dirigentes em Educação do Piauí.

No Piauí, o projeto vai construir ao todo 186 cisternas escolares de 52 mil litros em 15 municípios região semiárida, sendo 83 implementadas pela Cootapi em parceria com a Obra Kolping do Piauí e 103 construídas pela Cáritas Regional do Piauí. Além da construção das cisternas, cada escola receberá um recurso que deverá ser utilizado na melhoria do sistema de captação e distribuição de água na instituição, como instalação de caixa d’água elevada e encanamento.

Os municípios beneficiados serão Caracol, São Lourenço do Piauí, Dom Inocêncio, Curimatá, Avelino Lopes, Morro Cabeça no Tempo, Anísio de Abreu, Fartura do Piauí, Curral Novo, Jacobina, Simões, Campinas do Piauí,  Padre Marcos, Caridade e Betânia.

Para o vice presidente do Fórum Piauiense de Convivência com o Semiárido e coordenador estadual da Obra Kolping do Piauí, Raimundo João da Silva, o projeto vai muito além do simples fato de levar água para as escolas, é também uma forma de levar mais educação para  o semiárido. “O projeto visa dar condições para que a escola funcione, fornecendo água. Ms além disso tem por objetivo trabalhar a questão da educação, porque a cisterna vai ser um instrumento de estudo dentro da escola. Vai servir para discussões de matemática, ciências, biologia. Professores serão capacitados. O trabalho vai envolver toda a comunidade através da educação. Porque através da educação você pode transformar a realidade no semiárido. E o nosso trabalho no semiárido não é uma política de combate à seca, mas sim de convivência com ela”, explicou Raimundo.

O projeto Cisternas nas Escolas é uma realização da Asa Brasil em parceria com o MDS e as prefeituras municipais.

Com informações Asa Brasil

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais