23.1 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
GeralNordeste em FocoPiauí

Farmácias vão fornecer absorventes gratuitamente para mulheres no Piauí

absorventes / Foto: Freepik

No Piauí, 276 farmácias foram credenciadas para distribuição de absorventes pela Farmácia Popular em 120 municípios. O público-alvo é de mulheres entre 10 e 49 anos, o que representa um total de 508 mil piauienses.

A oferta, que foi divulgada nesta sexta-feira (19) pelo governo do Piauí, é direcionada aos grupos que vivem abaixo da linha da pobreza e estão matriculados em escolas públicas, em situação de rua ou em vulnerabilidade extrema. A população recolhida em unidades do sistema prisional também é contemplada pelo programa.

A iniciativa é uma das ações do Programa de Proteção e Promoção da Saúde e Dignidade Menstrual, que já é executado pelo Governo Federal desde o ano passado. O programa disponibiliza absorventes para meninas e mulheres em situação de vulnerabilidade menstrual em 31 mil unidades credenciadas.

Veja aqui lista completa das farmácias credenciadas

O objetivo é combater a chamada pobreza menstrual e garantir o acesso à dignidade. A implantação do programa é uma iniciativa conjunta entre as pastas da Saúde; Direitos Humanos e Cidadania; Justiça e Segurança Pública; Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; Mulheres e Educação.

O programa já beneficiou 13 mil mulheres no Piauí, entre estudantes do ensino público, mulheres em situação de vulnerabilidade, mulheres indígenas e quilombolas, como mulheres da etnia warao de três abrigos (Casa de Passagem do Migrante e dois Centros Sociais Urbanos), comunidade terapêutica Fazenda da Paz, abrangendo capital e municípios, como Monsenhor Gil, Esperantina, Valença, Alto Longá, José de Freitas, Amarante, Queimada Nova, Paulistana, Picos, Sussuapara e Oeiras. Além disso, mulheres que estão no sistema prisional de Teresina, Picos e Parnaíba.

Além de receberem os kits, as mulheres participaram de rodas de conversa sobre higienização íntima, ISTs e saúde feminina. A Secretaria de Estado das Mulheres (Sempi) está constantemente dialogando com a rede de proteção e sociedade civil para que os cuidados com a saúde da mulher sejam pautas prioritárias.

Como acessar o benefício

Podem receber o item de higiene nas unidades credenciadas do Farmácia Popular as mulheres inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) e com renda familiar mensal de até R$ 218 por pessoa. Estudantes das instituições públicas de ensino também devem estar no CadÚnico, mas a renda familiar mensal por pessoa vai até meio salário mínimo (R$ 706). Para pessoas em situação de rua, não há limite de renda.

Para retirar o absorvente, basta se dirigir a uma unidade credenciada do Farmácia Popular, apresentar um documento de identificação oficial com número do CPF e a ‘Autorização do Programa Dignidade Menstrual’, em formato digital ou impresso, que deve ser gerado via aplicativo ou site do ‘Meu SUS Digital’, com validade de 180 dias. A aquisição para menores de 16 anos deve ser feita por responsável legal.

Em caso de dificuldade para acessar o ‘Meu SUS Digital’ ou emitir a autorização, basta se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde agentes de saúde e profissionais podem auxiliar na emissão da autorização. Pessoas em situação de rua também podem buscar os órgãos de assistência social. A população carcerária também tem direito ao benefício, com os absorventes distribuídos nas unidades prisionais.

Da Redação / Ascom

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais