18 de abril de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralNordeste em FocoPiauíPolítica

Eleição UFPI: em fato inédito, duas mulheres disputarão a reitoria da UFPI

Foto: Site UFPI

No dia 24 de abril desse ano, um novo quadro da reitoria e vice-reitoria para o quadriênio 2024-2028 será eleito na Universidade Federal do Piauí (UFPI). A disputa já conta com duas chapas formadas com o fato inédito de duas mulheres no confronto representadas pela professoras Lívia Nery e outra por Nadir Nogueira.

Coordenadora do Núcleo de Educação à Distância, Lívia Nery, tem como pré-candidato a Vice-Reitor, Welter Cantanhêde. E Nadir Nogueira conta com chapa composta por Edmilson Miranda. Enquanto isso, o atual gestor da universidade, Gildásio Guedes e seu vice, Viriato Campelo não entrarão na disputa pela reeleição.

Conheça os pré-candidatos

Livia Nery é mestra em Educação pela UFPI, Doutora em Ciências da Comunicação/Unisinos e professora do PPGCOM/UFPI e atualmente é Diretoria do CEAD, Coordenadora Institucional da Universidade Aberta do Brasil na UFPI e de dois grandes Programas de Formação Continuada de Profissionais da Educação promovido pelo MEC com abrangência nacional. E Cantanhêde, pós-Doutor em Química Supramolecular e Nanociência, formou 16 (dezesseis) Mestres, 05 (cinco) Doutores e dezenas de alunos de Iniciação Científica na área de Nanociência na UFPI.

Livia Nery e Welter Cantanhêde - (Divulgação)Divulgação

Livia Nery e Welter Cantanhêde

Por outro lado, Nadir Nogueira, doutora em Nutrição, acumula uma vasta experiência na administração superior da instituição, tendo ocupado cargos como pró-reitora de Assistência Social e vice-reitora em dois mandatos. Edmilson Miranda, pós-doutor em Química, atualmente ocupa o cargo de diretor do Centro de Ciências da Natureza.

Nadir Nogueira  - (Reprodução)Reprodução

Nadir Nogueira

Eleições UFPI

Esta é a primeira eleição para a reitoria da universidade durante o atual mandato do presidente Lula (PT). Para a seleção da próxima reitora ou reitor, o processo começou com a definição da data, a formação da comissão eleitoral e a elaboração das normas. Após essa etapa, será realizada a consulta à comunidade acadêmica, seguida pelo período de inscrições dos candidatos que concorrerão às vagas na lista tríplice, que será submetida ao CONSUN (Conselho Universitário) para eleição. A lista deve ser enviada ao Ministério da Educação (MEC) para apreciação e escolha do Presidente da República.

Fonte: O Dia

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais