22.4 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralNordeste em FocoPolícia

Crianças entre dois e 10 anos são flagradas brincando com arma e família é investigada no Piauí

Foto: divulgação PC-PI

A Polícia Civil do Piauí instaurou inquérito policial para apurar crimes de maus-tratos e abandono de incapaz contra quatro irmãos na zona Rural de Canto do Buriti, no interior do Piauí. A delegada Amária Sousa, que investiga o caso, relata que as crianças têm idades entre dois e quatro anos e, além de passar muito tempo sem comer e sujos, já foram flagrados brincando com uma espingarda, tipo bate-bucha, que estava debaixo da cama. 

As crianças residem com a mãe, um avô de 75 anos e um tio, que faria uso de entorpecentes.

“Fomos informados sobre essa situação através do Conselho Tutelar. A mãe ingere bebida alcoólica com frequência e se ausenta bastante de casa, cerca de três a quatro dias. As crianças ficam com o avô, que é idoso, tem 75 anos, e o tio que, possivelmente, faz uso de drogas e há denúncia até de que já agrediu as crianças. Relataram também que eles passavam muito tempo sem comer, iam para escola e sujos”, explica a delegada.

Amária Sousa explica que a denúncia de que as crianças costumavam brincar com uma espingarda surgiu durante a investigação. 

“Vizinhos tentaram tomar a arma e não conseguiram. Nos informaram que a arma era de propriedade do avô, fizemos a intimação do avô e do tio, porque nós já havíamos interrogado a mãe. O tio confirmou que na casa havia a arma de fogo, que as crianças pegavam para brincar e uma vez até efetuaram um disparo. Acompanhamos até a residência, o tio disse que não sabia onde estava a espingarda, mas uma das crianças apontou para debaixo da cama, em um dos quartos, e fizemos a apreensão”, explica a delegada.

A investigação da Polícia Civil segue em andamento e a Justiça analisa com quem ficará a guarda das crianças.

A mãe pode responder pelos crimes de maus-tratos e abandono de incapaz; o avô por posse ilegal de arma de fogo e o tio por agressão contra as crianças.

Por Graciane Araújo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais