27.9 C
Jacobina do Piauí
12 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralJacobina do PiauíMunicípios

Beneficiários do Bolsa Família em Jacobina, poderá ter beneficio cancelado, após fiscalização do MDS. Entenda!

Após o MDS encaminhou ofício informando que após o cruzamento de dados, descobriu que existe beneficiários no município que não se enquadra no perfil. Existe casos em que o beneficiário mora em outro estado, está empregado e continua recebendo o benefício. Supostamente omitiu a informação ou não teve seu benefício atualizado após nova renda familiar, que é de sua responsabilidade comparecer na sede do município para informa sua nova renda. A família que for fiscalizada terá que responder a um questionário que será enviado ao MDS, onde deve esclarecer os fatos. E nos casos mais extremos terá que devolver os valores para o MDS.

O programa Bolsa Família está atualizando e limpando o cadastro de beneficiários. Há muitos benefícios irregulares. Mas está havendo problemas na checagem da frequência das crianças nas escolas e nos postos de saúde. Isso também reflete no repasse do governo federal para o programa. Do ranking dos municípios que tem a maior media na relação do Bolsa Família por habitantes, dentre os quinze primeiros tem quatro do Piauí: Brejo, Morro Cabeça no tempo, Riacho Frio e Sebastião Barros.

1000
IMAGEM DO CENTRO DA CIDADE DE JACOBINA DO PIAUÍ

 

Segundo estudo do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica (Ipece), mostra que o Piauí é o segundo estado do Brasil com o maior número de beneficiados pelo Programa Bolsa Família, do Governo Federal, superado apenas pelo Maranhão. O Maranhão surge em primeiro lugar no Brasil na proporção de beneficiados em relação à população com 50,3%; em seguida aparece o Piauí, com 48,5%.

O coordenador do Bolsa Família no Piauí, Roberto Oliveira, garante que o pagamento das famílias beneficiaria está acontecendo em dia. Ele confirmou que o programa passa por uma faxina para limpar o cadastro que tem políticos e comerciantes recebendo beneficio.

Mas algumas prefeituras já sofreram com a queda de receita, já que não tinham recebido repasse desde fevereiro. Os prefeitos estão dispensando servidores ligados ao programa. E os atrasos, segundo informações da APPM, atrasam outros programas como os centros de referencia e assistência social (CRAS).

O Ministério do Desenvolvimento Social reconhece os atrasos e diz que a situação deve se normalizar assim que receber repasses do Tesouro Nacional.

Roberto Oliveira confirmou que está havendo uma revisão cadastral no programa, identificando as pessoas que estão fora do perfil e com inconsistências no cadastro. Ainda não foi feito um relatório para identificar o número de inconsistências, irregularidades ou inscrições que não serão renovadas. Mas já identificaram que existem vários servidores públicos sendo beneficiados pelo Bolsa Família, que estão sendo chamados para explicar a situação.

Uma das razões para redução no repasse, deve ser ainda, segundo Roberto Oliveira, pelo número de bloqueios ou cancelamentos, devido as irregularidades que estão sendo checadas. As prefeituras estão verificando o cadastro para a regularização. Até agora o pagamento das famílias está em dia. Alguns dados ainda não foram repassados ao MDS e isso pode ocasionar atraso no repasse dos recursos.

A revisão dos cadastros ocorre todos os anos e é dirigida aos beneficiários com dados desatualizados há mais de dois anos. O ministério envia a lista das famílias que precisam atualizar dados às prefeituras, responsáveis por organizar o processo. Assim, pode avaliar se o beneficiário ainda atende às condições para continuar no programa.

 

 

Com informações: Portal AZ

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais