27.3 C
Jacobina do Piauí
15 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralSaúde

Amamentação: nutricionista explica a importância do aleitamento materno

A Semana Mundial do Aleitamento Materno é um veículo para promoção da amamentação. Ocorre em 120 Países e, oficialmente, é celebrada de 1 a 7 de agosto.

O aleitamento materno é muito importante para os bebês porque nutricionalmente é completo. Não existe nenhum leite artificial que seja igual ao leite materno, nem que o substitua. O leite materno possui todas as proteínas, minerais e vitaminas que a criança precisa para ter um crescimento adequado.

Segundo a nutricionista Eliana Aguiar, o leite materno deve ser alimento exclusivo para crianças de 0 à 6 meses de idade. “O aleitamento materno tem livre demanda, a criança pode mamar na hora que ela quiser, na hora que ela chorar e não tem quantidade. Aí a partir dos 6 meses necessariamente tem que haver a alimentação complementar, porque ele sozinho já não é mais o suficiente para a criança”, explica a nutricionista.

O Ministério da Saúde recomenda que a amamentação deva ir até os dois anos de idade. A criança que mama até essa idade é imunologicamente saudável, pois o leite materno contém imunoglobulinas que são fundamentais para o desenvolvimento da criança.

Além de ser completo nutricionalmente, uma das vantagens do aleitamento materno é a aproximação da mãe e do filho. O ato de amamentar aumenta o vínculo com da mãe com o bebê.

A nutricionista afirma que as mães que amamentam têm que ter uma alimentação saudável. “Geralmente a gente recomenda que a mãe não tome refrigerantes, nem bebidas alcoólicas. Que não coma nada com achocolatados, frituras e alimentos ácidos. Porque passa no leite e a criança geralmente tem cólicas, diarreias e desconfortos. Os bebês são tão inteligentes que muitas vezes rejeitam o peito da mãe porque percebem que na hora que mamam sentem alguma coisa. Muitas crianças largam o peito muito cedo por conta disso”, alerta Eliana Aguiar.

É importante também que as mães não deixem os seios encherem demais, para evitar a mastite que é a inflamação dos seios por conta do volume. Se a criança não der conta de esvaziar os dois seios é recomendado que as mamães retirem o leite e coloquem em vidros esterilizados. A maternidade Evangelina Rosa recebe esse leite para que ele seja pasteurizado e doado para crianças internadas.

 

 

Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais