24.3 C
Jacobina do Piauí
27 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralPiauí

Teresina é uma das cidades com aquecimento mais acelerado, diz estudo

Foto Roberta Aline

Com aumento médio de 1º C em quatro décadas, Teresina desponta como uma das cidades com aquecimento mais acelerado no mundo. O alerta é do Centro de Eficiência em Sustentabilidade Urbana de Teresina (Cesu) e será discutido durante o ClimaTHE 23, evento que representa um marco na Capital para a gestão das mudanças climáticas de forma intersetorial e integrada. A situação é considerada preocupante e pode levar ainda a expansão de áreas propícias para a proliferação de arboviroses como chikungunya, dengue e zika.

“É um tempo muito curto pra gente registrar um aumento nessa escala. Temos registro de temperaturas que superam 43ºC e sensação térmica que se aproxima, em alguns período do ano, a  50ºC […] Teresina já sofre com os efeitos das mudanças, vem aquecendo muito mais rapidamente do que a maioria das cidades do globo. O teresinense precisa compreender, se apropriar desses dados e precisa, de fato, ajudar o município como um todo a construir soluções de mitigação e adaptação a esses problemas”, destaca Leonardo Madeira, coordenador da  Agenda Teresina 2030, órgão vinculado à Secretaria de Planejamento de Teresina.

Ele ressalta que as mudanças climáticas não devem ser tratadas apenas pelo viés da metereologia, mas transversalmente em áreas como saúde, economia, infraestrutura, entre outras. Leonardo cita, por exemplo, o efeito do clima no aumento de doenças.

“As mudanças do clima refletem em um desequilíbrio ecossistêmico. Um dos principais indicadores é a proliferação de arboviroses devido ao aquecimento, inclusive em outros países que não registravam esse problema, registram agora em determinados períodos do ano devido ao aquecimento. O que vamos apresentar no evento é que aquela mancha endêmica em cima de alguns bairros deve ser ampliada para outras regiões com o passar dos anos. As arboviroses- chikungunya, dengue e zika- podem tornar toda a nossa cidade endêmica. São mosquitos que se desenvolvem em altas temperaturas, elevada umidade, depósito de água e má gestão de resíduos”, explica Madeira.

Uma das soluções pensadas para retardar o avanço da temperatura é a arborização, o que inclui a construção de novos parques na cidade.

ClimaTHE 23

Durante o evento, a partir da próxima segunda-feira (20), serão apresentados os dados do inventário de gases de efeito estufa da capital e um estudo de vulnerabilidade de Teresina mostrando a situação de hoje e uma projeção para o futuro. Além disso, o prefeito Dr. Pessoa assinará um decreto de inovação voltado para a regulamentação de ambientes de inovação, o que propiciará o desenvolvimento de soluções por empresas locais e externas para o enfrentamento de problemas urbanos.

Fonte: Graciane Araújo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais