24.3 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
GeralInternacionalPolícia

Operação Interditados: vítimas de roubo ou furto de celular no Piauí podem ser indenizadas

Foto: Ascom PC-PI

2023 foi marcante no combate à venda de celulares furtados ou roubados no Piauí e comercializados ‘às claras’ na Praça de Bandeira e Shopping da Cidade, um dos comércios mais populares em Teresina, capital do estado. Na tentativa de desarticular o crime de receptação, a Superintendência de Operações Integradas (SOI), da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), deflagrou a operação Interditados, que encerrou o ano na nona fase e com números expressivos, que despertaram interesse do Ministério da Justiça e Segurança Pública e de forças de segurança dos estados do Ceará, Tocantins e São Paulo.

“O processo de recuperação de celulares já é uma realidade na Polícia Civil do Piauí. Contudo, a organização de um fluxo de trabalho dividido em etapas, congregando pessoas especializadas na apreensão, bem como estruturando aplicativos para automatização de tarefas, constituem novidade que foi bem aceita pela população. A criminalidade está vendo que o roubo ou furto de celulares não está sendo mais lucrativo”, disse o delegado Matheus Zanatta, superintendente de Operações Integradas.

Durante o ano, a SOI tirou 1.556 celulares das mãos de criminosos e, praticamente, metade dos aparelhos (700) já foram devolvidos às vítimas. 

O montante dos valores recuperados durante a operação Interditados, entre dinheiro e bens, não foi divulgado pela SOI, mas passa dos milhões. Para se ter ideia, um dos empresários, proprietário de uma das maiores lojas no Shopping da Cidade, teve prejuízo de R$ 1 milhão, em uma das fases da ação policial. Matheus Zanatta diz que a Polícia Civil do Piauí quer que o dinheiro proveniente do crime seja usado para indenizar vítimas de roubo ou furto de celular no Piauí. 

“Criamos um precedente sobre o sequestro de recursos financeiros e respectiva devolução à vítima. Não posso dizer que é algo pacífico, por enquanto. Mas, a meu ver, o Judiciário Piauiense tem recebido com bons olhos esses pedidos, desde que bem fundamentado no âmbito de nossos inquéritos policiais”, pontua o delegado.

O combate ao crime de receptação tem refletido diretamente na diminuição de roubos e furtos dos eletrônicos. A SSP-PI aponta que houve redução de 37% neste tipo de crime, comparativamente a 2022, em Teresina. 

As sucessivas investidas da Polícia Civil do Piauí contra o comércio de celulares com restrição, literalmente, “obrigou” os criminosos a se reinventarem. Com o avançar da operação Interditados, os receptadores passaram a desmontar os aparelhos roubados para vender as peçasMesmo após o celular desmontado é possível identificar a qual IMEI pertence à peça e, caso haja restrição de furto ou roubo, o suspeito também responde pelo crime de receptação.

Para 2024, o delegado Matheus Zanatta adianta que serão deflagradas novas fases da operação Interditados. No alvo, além de receptadores, pessoas que compraram aparelhos com restrição de roubo e furto e, mesmo após intimadas, ainda não compareceram para prestar depoimento. 

DADOS DA OPERAÇÃO INTERDITADOS

Do CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais