30 C
Jacobina do Piauí
13 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralMunicípiosNordeste em FocoPaulistana

Moradores sem energia elétrica fazem nova romaria do Candeeiro na região de Paulistana; Veja!

Ocorre na manhã desta quarta-feira (27) na localidade Abelha Branca, zona rural da cidade de Paulistana, Sertão do Piauí, a Romaria do Candeeiro. Essa é a segunda manifestação político-religiosa do mês para pedir aos Céus e aos homens a instalação de energia elétrica em comunidades da região sertaneja piauiense. Quase duas mil pessoas são esperadas para rezar e protestar.

A Romaria do Candeeiro é um ato político-religioso organizado por associações comunitárias da região da divisa dos municípios de Paulistana e São Francisco de Assis do Piauí (no Sertão Sul do estado). Essas comunidades distam, no mínimo, 550 quilômetros de Teresina e estão mais distantes ainda de receberem os benefícios do Programa Luz Para Todos (que promete eletrificar todas as residências rurais do estado até 2016).

No início desse mês, na finalização dos festejos de São José, padroeiro da comunidade Abelha Branca, ocorreu a primeira manifestação político-religiosa para cobrar providências sobre a falta de energia elétrica na região. O fato ganhou repercussão nacional após reportagem do portal UOL, que se inspirou em série de reportagens d´O Olho sobre um Piauí sem energia elétrica.

CANDEEIROS NAS MÃOS, PROTESTOS E QUASE DUAS MIL PESSOAS

Durante toda a manhã desta quarta moradores de mais de 50 comunidades de Paulistana e São Francisco de Assis do Piauí estarão na igreja de São José e entorno para lembrar o Governo Federal que os mesmos padecem de falta de energia elétrica. Muitos moradores aguardam o benefício há mais de 50 anos.

Os moradores levarão candeeiros, velas e cartazes.

A romaria será conduzida pelo padre Expedito, que veio de Petrolina (PE) para o evento.

Em Paulistana há mais de 10% dos moradores da zona rural sem energia elétrica. Em São Francisco de Assis do Piauí o número supera os 50%.

Na região chegou-se a instalar postes e até transformadores, mas a tão sonhada luz para todos ficou só no papel (em adesivos instalados pela então Cepisa – hoje Eletrobrás Piauí) dando conta da instalação de energia elétrica ainda em 2010.

A comunidade Abelha Branca, por não ter energia elétrica, perdeu projeto da Codevasf de quase R$ 400.000,00.

“Já fizemos de tudo para pedir aos homens sobre nossa situação. Agora só Deus na causa. Se Deus quiser a gente terá energia. Não queremos bolsa-energia, queremos energia para poder trabalhar”, defende o organizador da romaria, o agricultor e líder comunitária Osvaldo Mamédio da Costa.

Osvaldo Mamédio: população não quer bolsa energia, quer energia para poder trabalhar. Foto: Orlando Berti/O Olho

O líder comunitário destaca que os moradores da região só pararão de fazer manifestações político-religiosas quando for instalado energia elétrica em todas as casas da região.

Desde que O Olho veiculou série de reportagens sobre o fato que a Eletrobrás Piauí prometeu envio de representantes às comunidades, o que foi feito no meio desse mês. A empresa também veiculou que existe uma licitação em andamento para, finalmente, beneficiar a região da romaria.

 

 

Fonte: O Olho

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais