33.7 C
Jacobina do Piauí
14 de julho de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralPiauí

Justiça fixa multa de R$ 100 mil após falta d’água em cidade no Piauí

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O juiz Caio Cézar Carvalho de Araújo, da 2ª vara da comarca de São Raimundo Nonato, no interior do Piauí, fixou multa diária de R$ 5 mil a Águas e Esgotos do Piauí S/A (Agespisa) devido à constante falta d’água no município, situado a 517 km de Teresina. Além do valor, que inicialmente pode chegar a R$ 100 mil, o magistrado determinou que, “enquanto e sempre que houver interrupção”, a empresa contrate carro-pipa em benefício da população desabastecida.

“Regularize, no prazo de 60 dias, o fornecimento de água […] realizando as obras necessárias para a redução dos riscos de desabastecimento, bem como, para melhorar a qualidade da água fornecida na cidade, devendo, enquanto e sempre que houver interrupção, custear serviços de carros pipa em benefício da população desabastecida, sob pena de multa diária que fixo em R$ 5 mil, inicialmente limitada a R$ 100 mil”, determinou o juiz.

Na cidade, pelo menos 20 bairros enfrentam problemas; alguns com interrupção no abastecimento de mais de 20 dias. Nesta segunda-feira (04), moradores protestaram em frente à Agespisa.

Lista dos bairros sem água

1- Baixão da Guiomar
2- Santa Luzia
3- Rua das Palmeiras
4- Campestre
5- Cruzeiro
6- Aeroporto
7- Portelinha
8- Primavera
9- Cohab Cipó
10- Altamira
11- São José
12- Grota dos Pereira
13- Vermelho
14- Baixão dos Diógenes
15- Sol nascente
16- Paraíso das aves
17- Cipó
18- Galo Branco.
19- Umbelina
20- São Félix
21- Aldeia
22- Santo Antônio
23- Ingazeira

A decisão, desta segunda-feira (04), é resultado de uma ação civil pública com pedido de medida liminar ajuizada pelo Ministério Público do Estado do Piauí. No processo, o MP destaca os investimentos na Agespisa em 2018 e 2022 e que, mesmo assim, “o serviço continua insuficiente”.

Sobre a decisão judicial, a Agespisa informou que ainda não foi notificada, mas já está tomando todas as providências necessárias para regularização do abastecimento de água em São Raimundo Nonato. Sobre o problema de abastecimento de água, a empresa citou o recente apagão nacional, em agosto deste ano, que provocou a queima de equipamentos, além de uma questão pontual na adutora do Garrincho, neste domingo (03).

VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

Ao retornar do apagão de energia ocorrido no dia 15/08, três equipamentos do sistema haviam sido queimados, sendo dois dos poços e um de recalque. O do recalque foi substituído e está funcionando; dos dois poços, um foi substituído, mas não funcionou.  Foi retirado e instalado outro, que também não funcionou.

Já ontem, estourou a adutora do Garrincho em alguns pontos. Esses vazamentos foram corrigidos e o serviço concluído depois das 15h.
Enquanto isso, a empresa está se utilizando de carros-pipa para amenizar o problema de abastecimento nesses bairros críticos e os técnicos da oficina eletromecânica da Agespisa continuam trabalhando em tempo integral para recuperar os equipamentos danificados, que são máquinas de alta potência e difícil manuseio, dificultando ainda mais o trabalho, a fim de solucionar de vez o problema.

A assessoria da Prefeitura de São Raimundo Nonato informou que reitera a solicitação para que a Agespisa regularize, quanto antes, o serviço de abastecimento na cidade.

Fonte: Graciane Araújo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais