24.3 C
Jacobina do Piauí
28 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
GeralInternacional

Fortes chuvas deixam duas crianças mortas na Bahia; veja municípios mais afetados

Foto: Reprodução/Prefeitura de Medeiros Neto

Ao menos duas crianças morreram na Bahia em decorrência das fortes chuvas que atingem o Estado. De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), a tragédia aconteceu na sexta-feira, 26, em Elísio Medrado, cidade do interior, após o carro em que estavam cinco pessoas ter sido arrastado pela correnteza do Rio Paraguaçu. Até sábado, 27, ao menos doze municípios estavam em situação de emergência. O órgão estadual ainda contabiliza o número de desabrigados e desalojados.

“É importante ressaltar que as prefeituras municipais ainda estão realizando o levantamento das informações necessárias dos danos e prejuízos causados pelas chuvas intensas. Assim que os dados forem encaminhados para a Sudec, serão compilados e veiculados pelo órgão.”

A Sudec afirma ainda que está monitorando os municípios baianos atingidos pelas fortes chuvas nos últimos dias e desenvolvendo ações de resposta imediata a fim de minimizar os impactos sofridos pelas população afetada.

“Neste momento, está sendo prestado todo suporte técnico aos municípios e envio de kits de ajuda humanitária, contendo cestas básicas, água mineral, itens de higiene e limpeza, colchões e cobertores”, acrescentou a pasta.

Municípios em situação de emergência pelas fortes chuvas:

  • Brumado
  • Medeiros Neto
  • Cícero Dantas
  • São Miguel das Matas
  • Anagé
  • Wanderley
  • Ilhéus
  • Cravolândia
  • Muquém do São Francisco
  • Cotegipe
  • Ubaíra
  • Mutuípe

O que fazer em caso de fortes chuvas e rajadas de vento?

  • Não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas;
  • Não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda;
  • Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia;
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil e ao Corpo de Bombeiros.

Fonte: Estadão Conteúdo 

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais