25.3 C
Jacobina do Piauí
13 de junho de 2024
Cidades em Foco
Baú

Emerson Alcalde: uma metralhadora poética

Emerson Alcalde no Griot Summit 2015 Canadá. foto arquivo pessoal
Emerson Alcalde no Griot Summit 2015 Canadá. foto arquivo pessoal

O vi pela primeira vez, em 2012, na Biblioteca Monteiro Lobato, em Guarulhos, onde ia participar de uma oficina de criação literária. Emerson Alcalde filho de pai paraense e mãe espanhola. Um paulista de Cangaíba, Zona Leste de São Paulo que viveu sua infância em Itaquaquecetuba e retornou ao bairro depois na adolescência. O ator é formado em Artes Cênicas pela Universidade Anhembi, fundador da Cia Extremos Atos e organizador do Slam da Guilhermina.
Slammer, é assim como responde em sua fanpage, e responde ao chamado do mundo que clama pela palavra poética. Em 2013 foi campeão de poesia falada em São Paulo e este título foi mais um impulso para que sua voz percorresse o mundo. No ano seguinte em 2014 participou do campeonato mundial em Paris, e trouxe a medalha de prata, perdendo o ouro, apenas por um décimo.

Agitadora cultural Érica Cardeal, Emerson, esta colunis
Agitadora cultural Érica Cardeal, Emerson, esta colunis

Os Saraus que tomou conta das ruas de Sampa não são apenas encontros de amantes da poesia. Estes eventos parecem mais um grito pela liberdade, uma luta pelas injustiças sociais e também a representação do humano em toda sua essência. Emerson Alcalde está junto, com sua voz firme, marcada e afiada. Sua poesia como disse a escritora e jornalista Claúdia Canto, provoca efeitos colaterais que vão da ira a indignação, mas nunca a passividade.
Ele mesmo diz: “Não dá pra ser florzinha, que quando vê um guardinha gela. Temos que ser planta favela.” E esta comparação à nossa planta mais típica o incitou a vir conhecer, a planta e a região. Em 2014, o poeta veio a Picos participar do Salipicos e declamar alguns de seus poemas. A forma como ele interpreta é muito impactante, o ritmo influenciado pelo Hip Hop, além de produzir um melhor efeito ao entendimento das palavras, conquista o público.

Padre Walmir Lima e Emerson Alcalde no SaliPicos, 2014. foto: Maria Nilza
Padre Walmir Lima e Emerson Alcalde no SaliPicos, 2014. foto: Maria Nilza

O rapaz franzino, de fala mansa, cabelos ao estilo jamaicano, olhar de menino tímido e sorriso surpreendente, quando me apresentaram como o professor de criação literário, eu me surpreendi. E foi uma surpresa muito boa. Mais outras surpresas viriam, ele não falava de si mesmo, apenas se limitava a fazer o trabalho, provocar os alunos a escrever. Nunca pude ir aos seus Saraus, toda primeira sexta-feira do mês, saída do metrô na Estação Guilhermina. Só vi as fotos, um lampião a gás no centro e a rua. Lampião rodeado por seus cangaceiros, armados até a língua. Suas palavras são certeiras, inflamadas e podem acabar com o maior inimigo: a passividade. O Sarau é na rua, maior palco para o artista que representa a voz do povo.

10443522_747547265284390_5907527510912258803_n
Alcalde gosta de viajar pelo Brasil e pelo mundo. Anualmente participa de encontros literários na Argentina e na Venezuela e também aqui no Brasil, nas feiras de livros como a FLIP em Paraty, no Rio de Janeiro e FLIPOÇOS em Poços de Caldas, Minas Gerais. Sua mais recente viagem foi ao Canadá, onde participou do Griots Summit 2015. Evento que reúne os maiores representantes da poesia falada para tratar do discurso poético com temas sociais, raciais e de gênero. Este ano foi representado por “Jessica Moore (EUA), Kat Francois ( Reino Unido ) , Yasus Afari (Jamaica) , Adrian Green ( Barbados) , Curious Ringo ( Trinidad e Tobago) , e Emerson Alcades (Brasil)” Motion Live Television Creative Consultant / Film / Story Editor.
Atualmente o escritor está coordenando o CEU Três Pontes, no Jardim Romano, Extremo Leste de São Paulo, onde desenvolve projetos artístico-culturais com crianças da periferia. E vai realizar a primeira seletiva do I Slam de Poesias Interescolar de São Paulo, no CEU Três Pontes, dia 19 de junho.
Aos 33 anos tem dois livros lançados um de dramaturgia infantil, O boneco do Marcinho e A Massa: poesia e dramaturgia. Este último lançado na América Latina em versão bilíngue português e espanhol. Em 2015 lançou o CD Spoken e vem aí mais um livro de poesia, O vendedor de travesseiros.
Emerson Alcalde é ariano de 20 de abril e torcedor do Santos.

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais