20 de abril de 2024
Cidades em Foco
DestaqueEducaçãoGeralSão João do Piauí

Chuvas intensas rompem estradas e prefeito decreta suspensão de aulas em São João do Piauí

Foto: divulgação Prefeitura de São João do Piauí

O prefeito de São João do Piauí, Edinei Modesto Amorim, assinou decreto que suspende temporariamente as aulas na rede pública municipal devido às fortes chuvas. O documento cita que a medida visa não prejudicar os alunos, principalmente da zona Rural, uma vez que o transporte escolar foi comprometido devido ao rompimento de estradas. 

“Muitas estradas que ligam as localidades às escolas da zona Rural e sede foram atingidas, de maneira a impossibilitar o tráfego dos ônibus que fazem o transporte escolar. A maior parte dos estudantes moram distante da escola e os acessos encontram-se intrafegáveis em vários pontos. Os alunos que utilizam o transporte escolar não podem sofrer prejuízo no aprendizado”, considera o decreto.

No início da semana, São João do Piauí, que fica a 486 km de Teresina, foi a cidade com maior acumulo de chuva do país, atingindo com 171,6mm, em 24 horas.

De acordo com o documento, os reparos emergenciais nas estradas já foram iniciados, porém, devido ao período chuvoso, vão durar alguns dias. Os temporais também afetaram a estrutura física de algumas escolas que passaram por reforma após a diminuição das chuvas. 

O decreto garante que os dias letivos correspondentes aos dias de suspensão das atividades serão repostos, posteriormente, de acordo com reorganização do calendário letivo que será estabelecido pela Secretaria Municipal de Educação.

“Os dias de suspensão das aulas serão considerados antecipação das férias coletivas dos professores”, finaliza o decreto publicado nesta sexta-feira (23).

A secretária municipal de Educação, Eudes Coelho, diz que os reparos possíveis estão sendo viabilizados e acredita que a suspensão das aulas deve durar uma semana. 

“Essa é a previsão, mas dependemos do volume de chuvas nos próximos dias. A equipe está sob alerta para, em tempo hábil, conseguir reparar o que precisa para a gente retornar. A suspensão foi uma medida emergencial de segurança para os nossos alunos. Nenhum aluno será prejudicado e vamos reorganizar o calendário escolar”, garante a secretária.

Por Graciane Araújo / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais