26.8 C
Jacobina do Piauí
22 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralPolícia

Cenário de estupro coletivo é incendiado em Castelo do Piauí

O Morro do Garrote, em Castelo do Piauí, a 190 quilômetros de Teresina, cenário do estupro coletivo de quatro adolescentes que chocou a população do local em maio, foi palco de uma nova tragédia no fim da noite deste sábado (8).

Em meio às novas informações sobre o caso reveladas nesta semana, o lugar foi tomado pelas chamas por volta da meia-noite. A informação foi confirmada pela Polícia Civil, que não registrou feridos.

De acordo com o policial civil Antônio Soares, da Delegacia de Castelo do Piauí, ainda não é possível afirmar o que deu início ao fogo. “Aconteceu por volta da meia-noite. Não acreditamos em incêndio criminoso. O estrago não foi tão grande assim”, disse, por telefone, ao CidadeVerde.com na manhã deste domingo (9).

O incêndio no Morro do Garrote aconteceu poucos dias depois do caso sofrer uma reviravolta. Na última segunda-feira (3), a Defensoria Pública comunicou que pediu a absolvição de três adolescentes sentenciados pelo estupro coletivo em Castelo. O crime ocorreu no dia 27 de maio, quando quatro adolescentes foram violentadas sexualmente, torturadas e arremessadas de um barranco de aproximadamente dez metros de altura.

O defensor público Gerson Henrique Sousa Silva, que defende os menores no processo, alega a inocência dos três jovens e atribui a culpa a Gleison Vieira da Silva, de 17 anos, assassinado no dia 17 de julho a socos e pontapés pelos companheiros de cela no Centro Educacional Masculino (CEM). A Defensoria Pública também alega inocência de Adão José de Sousa, de 40 anos, também preso pelo crime e suspeito de comandar o crime.


Foto: Francisco SMT

Além de pedir a absolvição dos três adolescentes sentenciados baseado em depoimentos deles próprios e de internos do CEM, a Defensoria Pública solicitou à Secretaria de Segurança Pública uma investigação sobre o suposto recebimento de R$ 2 mil por parte de Gleison para incriminar os outros três menores no estupro coletivo de Castelo.
Fonte: Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais