25.3 C
Jacobina do Piauí
13 de junho de 2024
Cidades em Foco
Betânia do PiauíCurral Novo do PiauíDestaqueGeralMunicípiosQueimada NovaSimões

Vereador de Simões questiona destinação de impostos de parque eólico no Piauí; Veja!

O vereador Luciano César (PT), do município de Simões (440 Km de Teresina), fez questionamentos em vídeo, nesta terça-feira (30), sobre a destinação do ICMS oriundo da instalação do Parque Eólico da Chapada do Araripe, no sul do Piauí. A legislação federal determina que o estado consumidor da energia tenha os tributos destinados, mas segundo ele, seria possível buscar uma solução para que o Piauí, unidade produtora da energia, também fosse beneficiado.

“Eu acho vergonhoso que o estado do Piauí, que passará a ser destaque na produção de energia eólica no Brasil, não tenha um retorno direto em tudo isso. Claro que o empreendimento é positivo, gerou um incremento na economia local, mas eu queria fazer uma alerta para que os nossos políticos com representatividade nacional se empenhassem para buscar modificar essa legislação”, declarou ele.

O vereador se refere à lei federal que rege a exploração de potencial energético e determina que a arrecadação de ICMS seja destinada aos estados consumidores da energia produzida. No caso do parque instalado entre os municípios de Simões e Marcolândia, Paraná e Minas Gerais terão a destinação do ICMS.

O vereador questiona ainda outro aspecto relacionado à instalação do parque. Além de ser uma indústria de alta tecnologia, o que gera poucos empregos, há ainda o fato de que grande parte da mão de obra vem de fora.

“De alguma forma o estado tem que ser compensado. O empreendimento é gigantesco e poderia gerar tributos que ofereceriam inúmeros benefícios aos municípios onde se instalasse, mas da forma como está, não é possível”, disse.

O secretário de Fazenda do estado, Rafael Fonteles, destacou que a situação é complexa, mas que o governador Wellington Dias (PT) tem buscado uma solução para o tema.

“No momento, o que se pode fazer é buscar alterar essa legislação, para que o estado produtor tenha alguma compensação, seja de 50%, seja de 40%, ainda seria preciso conversar e o governador está atrás disso. Por enquanto, a legislação federal é que determina que destinação do ICMS seja aos consumidores”, informou Fonteles.

O Complexo Eólico da Chapada do Araripe teve sua construção iniciada há cerca de um ano e meio e deve ser concluído e entregue em julho deste ano, segundo o governo do estado. Os principais municípios beneficiados com a instalação do parque são Caldeirão Grande, Curral Novo, Betânia, Simões, Marcolândia, Queimada Nova, Lagoa do Piauí  e Padre Marcos. Os investimentos para a instalação do parque são da ordem de R$ 7 bilhões.

 

 

Fonte: Cidade Verde

 

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais