27.3 C
Jacobina do Piauí
15 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralPolítica

Ministério Público do Piauí tem 55 de promotorias sem membros do MP

O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Piauí, Cleandro Moura, declarou em entrevista ao Jornal do Piauí nesta quinta-feira (30) que uma de suas prioridades até o fim do ano é a nomeação de novos promotores de justiça para o estado. Segundo ele, das cerca de 190 promotorias distribuídas no Piauí, 55 estão sem membros do MP. A comissão de aprovados no último concurso para promotores também destaca o problema.

De acordo com ele, o déficit é apenas parte do problema hoje enfrentado pelo órgão no estado, que sofre com problema de infraestrutura e falta de pessoal. Parte dos entraves devem ser solucionados com a construção da nova sede do MPE, em Teresina.

“O prédio vai concentrar todo o MP, que hoje aluga vários prédios na capital. O espaço servirá para alocar todo o pessoal, além de oferecer uma estrutura e um espaço melhor para a população”, comentou.

Cleandro destacou contudo o problema no déficit de pessoal, tanto de promotores quanto de servidores. O impedido por parte da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de contratação de novos membros do MP e técnicos tem dificultado a implementação de melhorias, segundo o Procurador-Geral.

“O desejo do MP é que sejamos contemplados com um orçamento mais justo, porque temos sofrido com depreciação do orçamento. Não fomos contemplados como deveríamos. Criamos comissões que avaliarão a execução do orçamento atual, uma outra para planejar o orçamento de 2016 e outra para os próximos quatro anos”, disse.

O Procurador-Geral destacou que pelo menos 55 promotorias no Estado estão sem promotores. Isso corresponde a 28% das 190 existentes no Piauí. Ele informou ainda já nomeou dois membros a ocupar sedes do interior e que até o fim do ano, mais quatro nomes devem ser chamados.

Márcio Mendes, da Comissão de aprovados no último concurso do MP, realizado em 2013, destaca que até o ano que vem as nomeações precisam ser intensificadas, especialmente porque a validade do concurso encerra em 2016.

“Existem 55 promotorias vagas no Piauí, todas no interior. Algo necessita ser feito para mudar esse quadro. O novo procurador geral de Justiça, Dr. CLeandro, já se comprometeu a nomear no mínimo seis novos promotores até o final do ano. Entretanto, em 2016 o número de nomeações precisar ser muito maior, tendo em vista que se trata praticamente do último ano de validade do concurso e 1/3 dos cargos ainda estão vagos”, disse Márcio.

 

Maria Romero / Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais