24 C
Jacobina do Piauí
19 de julho de 2024
Cidades em Foco
GeralPolícia

Homem é preso acusado de estuprar e engravidar criança de 11 anos no interior do Piauí

Um jovem identificado como Edilson Amorim Dias, de 20 anos, foi preso no fim da tarde de quinta-feira (16) acusado de estuprar e engravidar uma criança de apenas 11 anos de idade. O caso aconteceu em Buriti dos Lopes, cidade localizada 280 quilômetros ao Norte da capital Teresina.

 

De acordo com o comandante da Polícia Militar no município, sargento Francisco Vieira, Edilson confessou que mantinha relações sexuais com a menor, mas negou que o sexo entre eles tenha sido forçado. Ainda segundo o militar, a mãe da vítima garante que a filha foi estuprada.

 

“O estupro aconteceu no ano passado. Hoje, ela tem 11 anos e está gestante de dois ou três meses. Chamamos a mãe para conversar e levamos a criança para ser submetida a exames, que constataram um edema na vagina da menor”, detalhou o sargento Vieira. “Preso, ele negou o fato”, complementou.

 

Nesta sexta-feira (17), Edilson foi encaminhado à Penitenciária Mista Juiz Fontes Ibiapina, em Parnaíba. A Polícia tem até o dia 26 de abril para concluir o inquérito. Segundo o sargento Vieira, mais 15 pessoas ainda deverão prestar depoimento. “Já ouvimos a mãe, a menor e conselheiros tutelares”, comentou. “A criança confirmou que foi abusada”, emendou.

Edilson foi preso no povoado Barra do Longá após a Polícia Militar cumprir mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Marcos Augusto Cavalcante Dias, da Comarca de Buriti dos Lopes. “A Justiça já adiantou que vai requerer o exame para confirmar que ele é o pai. Daqui a seis meses teremos a prova disso, quando a criança nascer”, observou o sargento Vieira.

Acusado era amigo da família da vítima

Comandante da Polícia Militar em Buriti dos Lopes, o sargento Francisco Vieira revelou que a mãe da menina abusada contou que Edilson era amigo da família. “Ele é natural de Parnaíba e morava há cerca de oito anos no Barra do Longá. Segundo a mãe, ele conhecia a família da vítima”.

Flávio Meireles / Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais