23.3 C
Jacobina do Piauí
11 de dezembro de 2023
Cidades em Foco
GeralInternacional

Bolsonaro afirma que pagou R$ 72,6 mil após condenação por atacar jornalistas

Foto: Alan Santos/PR

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que pagou R$ 72.551,74 após ter sido condenado por dano moral coletivo a jornalistas, em decisão proferida pelo TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo).

A ação, movida pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo, foi ajuizada no Judiciário paulista em abril de 2021 e acusava Bolsonaro de praticar assédio moral a toda a categoria profissional, afrontando a imagem e honra dos jornalistas indistintamente durante seu mandato, encerrado no ano passado.

O ex-presidente publicou, nesta segunda-feira (13), nas redes sociais postagem sobre o pagamento. “A Justiça entendeu que eu deveria ser condenado porque atentei, durante o meu mandato, contra a imagem e honra dos profissionais de imprensa”, escreveu.

A indenização foi fixada em segunda instância em R$ 50 mil -o valor pago pode incluir correção e honorários advocatícios.
Na primeira instância, a juíza Tamara Hochgreb Matos relembrou ofensas do ex-chefe de Estado aos profissionais e determinou o pagamento de R$ 100 mil ao Fundo Estadual de Defesa dos Direitos Difusos em julho de 2022.

A segunda instância reduziu o valor indenizatório pela metade, mas manteve a condenação por unanimidade, em julgamento. A decisão foi tomada em maio, e os recursos se esgotaram de maneira definitiva em outubro.

A defesa do ex-presidente afirmou em primeira instância que os comentários dele não são ilícitos, que “houve mero exercício da sua liberdade de expressão” e que a tensão entre chefe de Estado e imprensa é fruto da democracia.

Segundo dados da Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) utilizados pela Sindicato dos Jornalistas nos autos do processo, Bolsonaro desferiu 175 ataques à imprensa em 2020.
Já a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), contabilizou 557 agressões aos meios de comunicação e seus colaboradores em 2022, ano da disputa entre o ex-mandatário e Lula (PT). No ano anterior, foram 453, e em 2019, primeiro ano do levantamento, foram computados 130 episódios.

Fonte: Matheus Tupina (Folhapress)

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais