18 de abril de 2024
Cidades em Foco
GeralInternacionalNordeste em FocoPolícia

Adolescente é apreendido suspeito de matar estudante em escola; gêmeos também são presos

Fotos: Roberto Araújo/Cidadeverde.com

Um adolescente foi apreendido na manhã desta sexta-feira (15) pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), suspeito de ter atirado e matado o estudante Maciel Medeiros da Silva, de 18 anos, em uma escola no bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina. Junto com o suspeito, dois irmãos gêmeos de 18 anos também foram presos por envolvimento no assassinato da vítima.

Em entrevista ao Notícia da Manhã, o delegado Bruno Ursulino, responsável pelo inquérito, informou que o adolescente confessou o crime.

“Durante o inquérito, ele foi ouvido e confessou que realmente efetuou esses disparos de arma de fogo. No entanto, durante a sua oitiva, ele queria livrar a cara dos comparsas maiores de idade, querendo assumir para si a responsabilidade pelo fato da sanção ser menor devido à sua idade”, disse.

Bruno Ursulino pontuou ainda que no dia do crime, os irmãos teriam apontado para o atirador quem seria a vítima, para que os disparos a acertassem.

“Até o momento, foram capturadas quatro pessoas: Herverton Vinicius, que foi preso em flagrante delito; o executor dos disparos, que foi capturado hoje; e os irmãos gêmeos Rafael e Samuel, que foram capturados hoje também, tendo em vista sua participação. No dia do crime, eles ficaram apontando para a vítima para possibilitar que ele fosse atingido pelos disparos. A participação deles foi fundamental para que o atirador lograsse êxito no momento dos disparos, tendo em vista que a vítima vestia um casaco no dia e, para que ele não se confundisse com outro aluno, necessitou desse apoio interno da escola”, pontuou.

A polícia investiga ainda a participação de outro adolescente que estaria dentro da sala de aula da vítima, passando informações para os suspeitos.

“Existe ainda esse outro menor; nossas equipes estão tentando localizá-lo. Ele, através de telefone, ficava passando informações pontuais para que os executores, que estavam do lado externo do pátio da escola, não pudessem titubear no momento dos disparos”, destacou Bruno Ursulino.

O delegado citou ainda que o estudante assassinado já tinha passagens pela polícia e o motivo da sua execução teria sido a escolha de participar de uma determinada facção criminosa.

“O Maciel já tinha se decidido em relação a qual facção ele ia seguir. Ele já tinha feito a sua escolha, tanto que a partir dessa escolha é onde ocorreram as primeiras ameaças em relação ao seu executor”, finalizou o delegado.

Entenda o caso

Um estudante identificado como Maciel Medeiros da Silva, de 18 anos, foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (22) no Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Maria do Carmo Reverdosa da Cruz, no bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina.

Os investigadores do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) informaram que a vítima foi alvejada com três disparos de arma de fogo na área externa da escola. Os tiros atingiram o tórax da vítima, que caiu e morreu ainda na calçada da unidade.

Primeira prisão 

Um suspeito de participação na morte do estudante Marciel Medeiros da Silva, 18 anos, foi preso na sexta-feira (23), um dia após o crime. A vítima foi assassinada na saída do colégio. Herverton Vinicius de Sousa Araújo é apontado como comparsa do atirador.

Câmeras de segurança registraram o exato momento em que o aluno foi executado a tiros dentro do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Maria do Carmo Reverdosa da Cruz, no bairro Itararé, zona Sudeste de Teresina.

Na imagem, diversas pessoas aparecem saindo da unidade caminhando no sentido da porta da escola, Maciel vem logo atrás quando é abordado pelo criminoso. O aluno chega a olhar na direção do homem que começa a efetuar os disparos de arma de fogo. Marciel cambaleia, cai por cima de uma moto e depois atinge o chão, aparentemente inconsciente. O assassino faz mais um disparo e corre em fuga.

Por Rebeca Lima e Tiago Melo (TV Cidade Verde)  

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais