23.9 C
Jacobina do Piauí
24 de abril de 2024
Cidades em Foco
GeralInternacionalNordeste em FocoPolícia

Secretaria de Justiça e TJ-PI firmam acordo para recambiar mais de 70 presos no Piauí

Foto: Ascom/TJ-PI

A Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus-PI) e a Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-PI) firmaram, nesta sexta-feira (15), um acordo de cooperação técnica para a coleta e compartilhamento de informações sobre recambiamento de presos.

“O TJ-PI quer que haja uma fila, um banco de dados para saber quantos presos do Piauí estão fora, por isso fizemos esse termo de cooperação. Não é nada de mais, é só para ter um controle e mais transparência”, explicou o secretário Carlos Augusto.

Com o termo de cooperação, os órgãos do Judiciário e do sistema prisional no estado devem estreitar os laços para agilizar esse processo. A ideia é fixar procedimento para que a Sejus-PI cumpra as decisões judiciais de recambiamento de presos, obedecendo uma ordem cronológica dessas determinações.

Para o desembargador Olímpio Galvão, corregedor-geral da Justiça, o recambiamento de presos é uma prática que visa garantir a segurança pública e o cumprimento da lei, permitindo a transferência adequada de indivíduos entre diferentes jurisdições.

“Visando sempre a justiça e o respeito aos direitos humanos, este processo, muitas vezes complexo, requer cooperação e coordenação entre as autoridades judiciais e penitenciárias para garantir sua eficácia e legalidade”, disse o magistrado.

Por sua vez, o secretário ressalta o custo para a transferência de presos. “Nem sempre é possível pegar ou mandar de forma imediata. Por exemplo, para levar um preso à São Paulo é preciso três agentes, como manda a regra de segurança. São quatro passagens, além de todo cuidado do translado”, pontuou.

A estimativa é que, só em relação aos que aguardam por recambiamento ao sistema penitenciário piauiense, esse quantitativo chegue a 70 presos. “É um custo muito alto. Ano passado nos recambiamos mais de 80 presos, a Sejus tem um gasto significativo”, destacou Carlos Augusto.

Por Breno Moreno / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais