34.9 C
Jacobina do Piauí
12 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralPolítica

Prefeito ameaça equipe da Eletrobras após corte de energia de prédios públicos

Uma equipe da Eletrobras Piauí registrou um Boletim de Ocorrência nessa segunda-feira (22) contra o prefeito Luís Martins, de Alvorada do Gurgueia, distante 489 km de Teresina. Segundo os trabalhadores da empresa, eles foram ameaçados e impedidos de sair da cidade depois de realizarem cortes de energia em prédios públicos inadimplentes da cidade.

Segundo nota enviada pela Eletrobras, os técnicos estavam realizando serviços de cortes de inadimplentes desde a o dia 19 e quando retornaram, na segunda-feira (22), para continuar com os cortes foram, ameaçados pelo secretário de administração do município, William Guimarães Vital Ferreira. Mesmo assim, os serviços propostos foram executados. Os técnicos também constataram que a energia de alguns órgãos foram religadas de forma irregular.

Boletim de ocorrência registrado por funcionários que prestavam serviços para a Eletrobras (Foto: Reprodução)

Ao saírem da cidade, de acordo com os técnicos, o veículo em que estavam foi cercado por um carro em um posto de gasolina na BR-315, ocupado pelo prefeito de Alvorada do Gurguéia Luís Martins e mais quatro pessoas. Os técnicos afirmaram que foram ameaçados pelo gestor e que só puderam sair do município após a chegada da polícia.

O prefeito Luís Martins confirmou que houve essa interceptação do veículo da companhia de energia, mas que em nenhum momento agrediu ou ameaçou qualquer funcionário. O gestor alega também que a Eletrobras não poderia ter desligado a energia dos órgãos públicos, pois há duas liminares expedida pela 7º Vara Cível do Tribunal de Justiça do Piauí e deferida pelo juiz Sebastião Firmino Lima, que impedem o corte de energia dos órgãos públicos da cidade.

“Em momento algum eu agredi ou ameacei alguém. O que aconteceu é que cercamos o carro da companhia e dissemos que eles só sairiam da cidade após o presidente da Eletrobras vir aqui e autorizar a religação da energia, pois temos duas liminares que impedem que eles façam esse serviço”, disse o prefeito Luís Martins.

A companhia alega que as liminares não têm validade, pois a empresa só não pode cortar a energia dos órgãos públicos adimplentes. Segundo a assessoria de imprensa da Eletrobras, a prefeitura de Alvorada do Gurgueia tem um débito de mais de R$ 300 mil reais para com a Eletrobras e por isso os cortes foram feitos.

Na próxima semana os envolvidos na confusão serão ouvidos pelo delegado regional de Bom Jesus, Jucier Alyson. “Pelo que foi registrado no Boletim de Ocorrência, pode ter ocorrido por lá crimes de constrangimento ilegal ou cárcere privados, mas só posso afirmar após ouvir os envolvidos”, falou o delegado.

 

 

Fonte: G1

 

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais