25.9 C
Jacobina do Piauí
19 de maio de 2024
Cidades em Foco
GeralInternacionalPolítica

No Piauí, parlamentares trans do Brasil pedem igualdade de direitos e combate à violência

Vereadora Thabatta Pimenta (PSOL), deputada estadual Linda Brasil (PSOL) e vereadora Regininha do PT

Deputadas, vereadoras trans negras reunidas em Teresina denunciam preconceito, violência e pedem legislação por igualdade de direitos. O encontro nacional acontece no Real Palace Hotel até domingo e será apresentado dados sobre a violência e será publicada uma carta de Teresina voltada para os eleitores e pré-candidatos nas eleições deste ano.

Participam do Encontro Nacional de Parlamentares Trans Negras e Negros, a deputada estadual Linda Brasil do PSOL de Sergipe, disse que a presença de parlamentares trans nas Câmaras municipais e casas legislativas estaduais é simbólico e mostra que a população do Nordeste está reivindicando diversidade no parlamento.

“O encontro é para fortalecer nossa luta, dizer que nós resistimos e precisamos de direitos e vamos ocupar e provocar transformações na política. O Brasil é o país que mais mata pessoas trans no mundo, isso é falta de consciência e conhecimento de liberdade, as liberdades individuais, essa ocupação é necessária para desmascarar os estigmas e estereótipos que geram preconceito e violência para a população LGBTQI+, trans” afirma Linda Brasil.

A vereadora da cidade Rio Grande, no Rio Grande do Sul, Regininha do PT, disse que é preciso combater a violência e que o preconceito acontece também entre os partidos e as casas legislativas.

“A violência se combate com políticas públicas. A gente combate preconceito desde o momento em que se compreende como identidade trans e transexuais. A violência começa dentro de casa e a rua é um espaço pedagógico” comente Regininha.

Participam do encontro as parlamentares Dani Baldi (PC do B/RJ), Benny Briolly, primeira deputada transsexual da Alerj, Carolina Iara, Lins Robalo e a vereadora Thabatta Pimenta (PSOL). O  Encontro Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros  é realizado  anualmente pelo Fórum Black Trans Brazil (FONATRANS).

A coordenadora do evento, Jovanna Cardoso, disse que o encontro é um marco político e social na luta pelos direitos das pessoas Trans no país.

“O objetivo do encontro é mostrar as autoridades públicas que o preconceito patriarcal transfóbico existe e ele assola cada corpo trans no País. Por exemplo,  entre 100 casos de assassinatos de pessoas trans no Brasil, 78 são de corpos trans, ou seja, os corpos trans é muito mais atingido pelo racismo estrutural do que pela própria transfobia”, disse Jovanna Carvalho.

“Não dá para a gente dizer que faz política pública com zero recurso no PPA, como é o caso do Estado do Piauí para as pautas LGBT”, ressaltou Jovanna.

A primeira política eleita no Brasil, a piauiense Kátia Tapeti, está presente no evento e destacou a importância de ocupar espaços no legislativo.

“Estou doente, mas estou aqui pra provar que sou pioneira, para provar que precisa combater o preconceito e todas tem direito de ser candidatas e eleitas através do voto” afirma.

Thabatta Pimenta, primeira vereadora transgênero do município de Carnaúba dos Dantas, no Rio Grande do Norte, destacou que o conservadorismo está enraizado em todos os lugares.

“Nos entristece saber hoje que eu sou a única mulher trans travesti que ocupa um parlamento no nordeste brasileiro, uma região que está avançando cada vez mais nas pautas de direitos humanos que trazem vários recortes como por exemplo de vivemos no país que mais mata pessoas trans travestis”.

Por Yala Sena / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais