33.7 C
Jacobina do Piauí
14 de julho de 2024
Cidades em Foco
GeralNordeste em FocoPolítica

Marcelo Castro diz que Centrão não agrada base mas é necessário

Marcelo Castro e Wellington Dias / Foto reprodução

O senador Marcelo Castro (MDB) afirmou que seria um antagonismo  caso o Ministério do Desenvolvimento Social seja dado a algum membro do Centrão.

Em negociação com o presidente Lula (PT), o Centrão já indicou dois nomes – André Fufuca (PP) e Silvio Costa Filho (Republicanos) – e aguardam, agora, os espaços que irão ocupar.

“O Desenvolvimento Social tem a marca do presidente Lula, a marca do PT. Acho que seria um antagonismo colocar a frente do Desenvolvimento Social para fazer essa política, que é a antítese disso aí, o Centrão. Mas, em política, tem de tudo. Em política só não acontece boi voar”, disse.

Marcelo Castro também avaliou que a aproximação com o Centrão não agrada a base petista, mas, é necessária para garantir condições de governabilidade ao presidente.

“Eu sou realista, o presidente Lula precisa de maioria segura para governar com tranquilidade. Se você me perguntar se estou satisfeito, é evidente que não. Mas sei que isso é uma necessidade. Vai reverter em uma resolução mais rápida e célere, vai ajudar a governar o Brasil. Portanto, no final de tudo eu compreende a postura do presidente”, disse.

Fonte: Paula Sampaio  / CidadeVerde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais