25 C
Jacobina do Piauí
21 de maio de 2024
Cidades em Foco
EsportesGeralPolítica

Lula cobra providências após ataques contra Vini Jr

Foto: Reprodução da Internet

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prestou solidariedade ao atacante brasileiro Vinícius Jr após o atleta do Real Madrid sofrer mais um ataque racista durante uma partida do Campeonato Espanhol. O novo episódio ocorreu neste domingo, durante a derrota por 1 a 0 do Real Madrid para o Valencia, no Estádio Mestalla.

“Não podemos permitir que o fascismo e o racismo tomem conta dentro de um estádio de futebol”, afirmou o político neste domingo, dia 21, durante uma entrevista coletiva após o G7, no Japão. O líder brasileiro está na cidade de Hiroshima, onde ocorre o encontro da cúpula de chefes de Estado.

A fala sobre o jogador, que Lula classificou como o “melhor atleta do Real Madrid”, iniciou a conversa com a imprensa. “Não é possível que, quase no meio do século XXI, a gente tenha o preconceito racial ganhando força em vários estádios de futebol na Europa”, afirmou o petista.

O presidente ainda cobrou um posicionamento das entidades futebolísticas do mundo. “Eu penso que é importante que a Fifa, a liga espanhola e de outros países tomem sérias providências”, afirmou o líder brasileiro.

Essa não foi a única manifestação do governo brasileiro sobre o ocorrido. Anteriormente, o Ministério da Igualdade Racial afirmou que notificará autoridades espanholas e a La Liga, organização responsável pelo Campeonato Espanhol. De acordo com a pasta, a notificação será enviada na manhã desta segunda-feira, dia 22.

“Repudiamos mais uma agressão racista contra o Vini Jr. Notificaremos autoridades espanholas e a La Liga. O Governo brasileiro não tolerará racismo nem aqui nem fora do Brasil! Trabalharemos para que todo atleta brasileiro negro possa exercer o seu esporte sem passar por violências”, prometeu o Ministério em seu perfil no Twitter.

Entenda o caso

O brasileiro Vinicius Junior foi mais uma vez vítima de racismo na Espanha. Parte da torcida do Valencia, que enfrentou e venceu o Real Madrid neste domingo por 1 a 0, gritou insultos racistas direcionados ao jogador brasileiro no segundo tempo da partida, que foi paralisada pelo árbitro por causa das ofensas.

São muitos os episódios de racismo contra Vini Jr. Recentemente, o brasileiro depôs na Justiça espanhola no âmbito do caso em que foi xingado de “macaco” por um torcedor do Mallorca em fevereiro deste ano.

“Não foi a primeira vez, nem a segunda e nem a terceira. O racismo é o normal na La Liga. A competição acha normal, a Federação também e os adversários incentivam. Lamento muito. O campeonato que já foi de Ronaldinho, Ronaldo, Cristiano e Messi hoje é dos racistas”, afirmou o atleta em seu perfil no Twitter

O brasileiro ainda alertou para a imagem que a Espanha passa para o exterior ao permitir que tais ataques aconteçam na maior competição esportiva da nação. “Uma nação linda, que me acolheu e que amo, mas que aceitou exportar a imagem para o mundo de um país racista. Lamento pelos espanhóis que não concordam, mas hoje, no Brasil, a Espanha é conhecida como um país de racistas “.

Fonte: Estadão

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais