27.9 C
Jacobina do Piauí
12 de junho de 2024
Cidades em Foco
GeralMunicípiosPicos

Banco do Nordeste vai abrir 10 novas agências no Piauí; veja as cidades

O Banco do Nordeste do Brasil vai abrir dez novas agências no Piauí e contratar em torno de 100 servidores aprovados no último concurso público da instituição, realizado em 2014. A informação foi dada pelo superintendente estadual do BNB no Piauí, Luiz Alberto da Silva Júnior. Segundo ele, o BNB tem R$ 1,187 bilhão para investimentos em projetos industriais e comerciais no estado este ano. O dinheiro faz parte do FNE (Fundo Constitucional do Nordeste).

A abertura das novas agências faz parte do plano de expansão do BNB, que visa ampliar a atuação no financiamento de projetos de desenvolvimento e melhorar o atendimento à carteira de clientes do banco, além de atrair novos clientes. “Nos últimos cinco anos tivemos crescimento médio de 7%, e hoje nossas agências já apresentam uma certa dificuldade estrutural para atender os clientes e absorver novos parceiros”, explica Luiz Alberto. “Daí a necessidade expandir o banco com a abertura de novas agências”.

Segundo ele, o plano de crescimento do banco foi lançado em 2012, quando o BNB tinha 187 agências no total. “Naquele ano lançamos o desafio de dobrar o tamanho do banco em cinco anos. Hoje, temos 287 agências e pretendemos chegar a 400 até o próximo ano”, diz Luiz Alberto. As novas agências serão abertas em Teresina, Parnaíba, Picos, Castelo do Piauí, Barras, Piripiri, Canto do Buriti, Fronteiras, Santa Filomena e União.

Além dos 100 aprovados em concurso público a serem contratados pelo banco, a abertura das novas agências deverão gerar mais 50 empregos indiretos, formado por terceirizados para áreas de limpeza e vigilância, por exemplo. O BNB tem hoje 18 agências no Piauí – são três em Teresina e as outras 15 em cidades como Parnaíba e Picos -, que atendem a aproximadamente 450 mil clientes.

Segundo o gerente de Governo do BNB no Piauí, Diogo Martins, os R$ 1,187 bilhão disponíveis no banco para o estado devem ser investidos em projetos da agricultura familiar e empreendimentos industriais, agroindustriais e comerciais. “Esse montante representa quase 10% do orçamento total do Banco do Nordeste para financiamentos de projeto em toda a sua área de atuação, que é de R$ 13 bilhões”, explicou. Segundo ele, o banco tem ainda R$ 700 milhões para o programa Crediamigo, que financia pequenos negócios informais.

Em 2014, só o Crediamigo financiou R$ 600 milhões, contemplando aproximadamente 54 mil clientes. Este ano, a previsão é de que sejam atendidos 60 mil clientes.

 

 

 

Fonte: Diário do Povo

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais