27.3 C
Jacobina do Piauí
26 de fevereiro de 2024
Cidades em Foco
DestaqueGeralPolítica

Themístocles Filho é reeleito presidente da Alepi com 16 votos

Em uma disputa acirradíssima, o deputado estadual Themístocles Filho (PMDB), foi reeleito pela quinta vez o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí para o biênio 2015-2017, na manhã deste domingo (1). O peemedebista conseguiu 16 dos 30 votos dos parlamentares. Seu adversário, o deputado Fábio Novo (PT), obteve 14 votos.

 

A Casa se preocupou com a segurança do sigilo do voto e proibiu os parlamentares de levar celular para a cabine de votação. Foram dois votos, um para presidente e o outro para a chapa única dos demais cargos da mesa.

Themístocles Filho disse que não sente rancor e mágoas do governador Wellington Dias e do prefeito de Teresina, Firmino Filho, por terem trabalhado intensamente pela eleição de Fábio Novo. O peemedebista ressaltou que o governador vai ter seu apoio quando precisar do Legislativo.

 

“Vou dar um abraço no governador Wellington Dias, ele é meu amigo, não é meu inimigo. Essa é uma disputa que não envolve o Palácio da Cidade e nem o Palácio de Karnak. Isso aqui é uma disputa momentânea no poder Legislativo. Isso passa, queremos é o bem do Piauí”, disse Themístocles após anuncio de sua vitória.

 

“Eu quero é o entendimento para o Piauí. O governador Wellington Dias conta com o meu apoio no poder Legislativo. Quanto ao prefeito, eu quero que ele governe bem a nossa capital. Esse é o papel do prefeito Firmino Filho. Ninguém vai encontrar ódio do deputado Themístocles”, declarou.

 

Themístocles, que promete discurso escrito na sessão de terça-feira, disse ainda que os deputados vão encontrar sua mão estendida sempre. “A minha mão está estendida para todos os deputados. O deputado Fábio Novo é um amigo e eu vou precisar dele. Não tem rancor, não tem ódio, não tem nada do deputado Themístocles Filho”, finalizou.

 

Atualizada às 13h51

Esta foi a eleição mais disputada da Assembleia que contou com a intervenção do governador Wellington Dias (PT) e do prefeito Firmino Filho (PSDB). A eleição ocorreu após a posse dos deputados eleitos.

 

Os parlamentares João Madison e Robert Rio foram escolhidos na chapa do Themistocles e os deputados Nerinho e Flora Isabel foram chamados para fiscalizar a votação pela chapa de Fabio Novo.

 

O deputado Mardem Menezes disse que para ser eleito o novo presidente é preciso ter 16 votos. E Themístocles esclareceu dizendo que se houver empate, o candidato mais velho é quem assume, segundo o Regimento Interno.

 

Também foi escolhida a Mesa Diretora. O primeiro a votar foi o deputado Edson Ferreira, que primeiro pegou a cédula para presidente e depois que usou a caneta azul que estava na gabinete, ele voltou e pegou a cédula da Mesa Diretora composta por oito cargos.

 

Eleição mais acirrada da história

A eleição desde domingo na Alepi ficará para a história como a mais barulhenta. Foi acirrada como a disputa de 1989, quando Kleber Eulálio venceu Juarez Tapety por um voto na presidência da Casa.

 

O processo de votação foi cercado de todos os cuidados para preservar o sigilo do voto, inclusive a instalação de uma cabine especial e segurança policial das urnas e da votação.

 

Ante da votação, o presidente Themístocles Filho advertiu que os deputados não poderiam levar celular ou outro equipamento fotográfico para a cabine e que o voto deveria ser assinalado com um “x”, com a caneta azul, disponibilizada na cabine de votação, sob pena de anulação do voto.

 

Foram eleitos 1º vice-presidente, Marden Menezes (PSDB); 2º vice-presidente Edson Ferreira (PSD); 3º vice-presidente Flávio Júnior; 4º vice-presidente, Evaldo Gomes; 1º secretário, Fernando Monteiro; 2º secretário, Wilson Brandão; 3º secretário, Zé Santana, e 4º secretário, Júlio Arcoverde.

 

 

 

 

Fonte: Cidade Verde

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais