18 de abril de 2024
Cidades em Foco
EducaçãoGeral

Enem: candidato diz ter tirado 600 em redação com “é meu niver”

O estudante paraibano Francinaldo Guedes Pereira completou 16 anos no dia 9 de novembro de 2014 e resolveu comemorar fazendo uma “homenagem” a ele próprio na redação do Enem. Segundo foto da folha de rascunho postada pelo candidato numa rede social, ele inseriu o trecho “porque hoje é meu niver” na última frase do terceiro parágrafo do texto. Francinaldo também printou a tela com suas notas no exame, em que teria tirado 600 em redação, ficando acima da média nacional de 470,8.

Se for confirmada a inserção do trecho no espelho da redação, que será divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) até o fim de março, seu texto deveria ser anulado de acordo com o edital do Enem 2014. O item 14.9.5 diz que será atribuída nota 0 (zero) à redação “que apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto, que será considerada ‘Anulada'”.

 

Em entrevista ao GLOBO, Francinaldo confirmou que escreveu a brincadeira para testar a banca de correção.

 

– Vi que um aluno colocou a receita de miojo (na redação do Enem 2012), e aí queria testar como era. Era dia do meu aniversário e eu estava fazendo (a prova) só por experiência. Fiquei surpreso com a minha nota, porque muita gente fez com o tema certo, tudo direitinho, e tirou nota menor. Esperava tirar 0 – diz Francinaldo, que passou para o 3º ano de uma escola pública do município de Aguiar. – Este ano vou fazer sério, pois quero passar para a faculdade de Design.

 

Em 2013, O GLOBO mostrou que redações do Enem 2012 que continham brincadeiras como uma receita de macarrão instantâneo e trechos do hino do Palmeiras receberam 560 e 500 pontos, respectivamente. Na mesma edição do exame, o jornal mostrou que textos com nota 1000 apresentavam erros grosseiros como “enchergar”, “trousse” e “rasoavel”, além de desvios graves de concordância.

Após as reportagens, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anisio Teixeira (Inep), órgão do MEC responsável pelo Enem, tornou os critérios de correção mais rígidos. No Enem 2014, apenas 250 candidatos atingiram a nota máxima em redação, e mais de 529 mil receberam 0. Ao todo, foram corrigidos 5,9 milhões textos. A nota média dos concluintes caiu 9,7%, de 521,2 em 2013, para 470,8 em 2014.

 

Procurado pelo GLOBO, o Inep informou que o Enem possui critérios “claramente estabelecidos para a correção das redações”, os quais não mudam durante o processo de correção. Denúncias apresentadas ao Inep serão avaliadas, individualmente, pela área técnica responsável.

 

 

Fonte: O Globo

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais