31.6 C
Jacobina do Piauí
15 de abril de 2024
Cidades em Foco
GeralPolítica

Poder público é responsável por PIB de 90% dos municípios do Piauí

Os recursos oriundos da administração pública, sejam eles municipais, estaduais ou federais, somados aos repasses da seguridade social são responsáveis pela maior parte da riqueza de quase 90% dos municípios do Piauí. Sem agricultura, indústria e comércio fortes, as cidades piauienses dependem da máquina estatal para sobreviverem. Os dados foram divulgados pelo IBGE na semana passada, ao divulgar o Produto Interno Bruto dos Municípios 2012.

 

Essa grande dependência do setor público dificulta o crescimento econômico do Piauí perante ao restante do Brasil. Dos 224 municípios do Piauí, em 89,7% deles, mais de 1/3 do PIB gerado vem da máquina pública ou do INSS, que são os benefícios ou aposentadorias. Em todo o Estado, poucas cidades geram riqueza própria, como é o caso de Teresina, onde a participação do setor público no PIB é de apenas 14,5%.

 

A dependência da máquina administrativa não é uma característica apenas do Piauí. Nas regiões Norte e Nordeste, a situação é semelhante. Em Roraima, por exemplo, todos os municípios têm mais de 1/3 de sua riqueza vinda do setor público. Em seguida, vêm os estados da Paraíba (91,9%), Piauí (89,7%), Rio Grande do Norte (81,4%), Amazonas (79%) e Alagoas (78,4%). Fora do Norte e do Nordeste, só o Distrito Federal tem 100% dos municípios nessa situação, o que é explicado por Brasília ser a sede do Governo Federal. Já os estados das regiões Sudeste e Sul têm os menores percentuais de municípios com essas características: Paraná (0%), São Paulo (1,9%) e Santa Catarina (4,1%).

 

Dos 5 565 municípios brasileiros, 2 010 (36,1%) tinham mais do que 1/3 da sua economia dependente dessa atividade. O peso do valor adicionado bruto da administração, saúde e educação públicas e seguridade social no PIB do Brasil tem pouco mudado nos últimos anos. Foi de 13,4% em 2008 e era de 14,1% em 2012.

 

Dois municípios apresentaram participação da administração, saúde e educação públicas e seguridade social em relação ao PIB superior a 70,0%, em 2012: Uiramutã (RR), 80,4%, e Areia de Baraúnas (PB), 71,1%.

 

 

 

Por: Robert Pedrosa – Jornal O Dia

Notícias relacionadas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Se você está de acordo, continue navegando, aqui você está seguro, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais